Sábado no futebol brasileiro é marcado por frases irônicas, emocionantes e homenagens a jogador internado

Futebol do Brasil foi movimentado por jogos válidos desde a elite até torneios amadores

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Divulgação/Palmeiras

O futebol brasileiro foi marcado neste sábado (27) por jogos que movimentaram desde a Série A do Brasileirão até o futebol amador.

As frases que marcaram o futebol brasileiro variaram entre ironia de técnico de futebol, passando por emoções de jogador campeão a homenagens para jogador hospitalizado.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

1- Ironia a protestos

A primeira frase que marca o futebol brasileiro foi dita após o empate por 1 a 1 entre Palmeiras e Vasco. Com o resultado, o Verdão chegou a cinco jogos sem vencer na temporada.

Integrantes de torcida organizada protestaram após a partida. Em entrevista coletiva, o treinador do clube paulista, Luís Felipe Scolari, ironizou.

“Não ouvi nada disso. Pipoca? É bom com sal ou açúcar. Muito bom”, declarou Scolari. Ao mesmo tempo, o treinador reconheceu que manifestação de torcedores são normais.

“Quem joga no Palmeiras sabe disso, quem joga no Corinthians sabe, quem joga lá no fim do mundo, não sabe. É normal no futebol”, completou.

2- Discurso emocionante

Eleito o melhor jogador no torneio Taça das Favelas, Ronald é o autor do segundo discurso que marcou o futebol brasileiro.

“Somos merecedores. Tem que agradecer muito a Deus, só ele sabe da nossa dificuldade que é pra treinar”, disse ao canal SporTV.

“Toda vez que (a favela) sai na televisão, só sai morte, os amigos sendo presos. Mas hoje a gente fez história, pra todo mundo acreditar que Deus realiza sonhos”, completou Ronald.

Assista ao vídeo a seguir:

3- Homenagens

As últimas frases que marcaram o futebol brasileiro neste sábado vieram do jogo Atlético-AC 0-2 Remo.

O meio-campista Carlos Alberto foi homenageado por companheiros de equipe. O jogador foi internado no último meio de semana e precisa de doações de sangue.

“Essa vitória vai pro Carlinhos que está passando por uma dificuldade. Mas, graças a Deus, o pior já passou”, declarou Djalma, à Rádio Clube do Pará.

Leia mais:

Futebol brasileiro: jogos de sábado têm clássicos, líder perdendo e time subindo à Série C com o apoio de 44 mil torcedores