Gol vadio? Narrador ganha a simpatia dos tricolores e admite: “É delicioso narrar o Grêmio”

Depois de viralizar entre a torcida do Grêmio, narrador Marco de Vargas concedeu entrevista exclusiva à reportagem do Torcedores.com

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Reprodução/Fox

Dos males, o menor. Esse foi o lema do torcedor gremista na última quinta-feira, quando se incomodou com a transmissão exclusiva do jogo contra o Libertad via Facebook, mas aprovou a divertida e ousada narração de Marco de Vargas, “emprestado” pela Fox Sports para fazer a partida. O duelo terminou em 2×0 a favor do tricolor com direito a “gol vadio”, segundo o empolgado narrador.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Após a expulsão de Pedro Geromel ainda no início do segundo tempo, Vargas pediu que o Grêmio apostasse em bolas “vadias” para vencer o jogo. E a premonição ocorreu, já que os gols de Diego Tardelli e David Braz saíram de cruzamentos na área bem no estilo “copeiro”, também exaltado pelo locutor.

Veja as narrações de Marco de Vargas em Grêmio 2×0 Libertad:

“Nada é pensado, tudo sai ao natural, no calor da disputa e em meio ao processo narrativo. Sou um cara visceral, em tudo o que faço tento colocar minha alma naquilo. Também entra naquele conceito de viver intensamente a partida em questão e me aprofundar na emoção de uma forma única”, explicou o locutor em entrevista exclusiva ao Torcedores.com.

Algumas das “mitadas” do narrador na última quinta:

“Vale agora até aquele gol da bola vadia, aquele gol sem técnica, de alma copeira (…) Eu falei. Eu falei. Gol de alma copeira. O gol da bola vadia. Eu chamei, eu falei.”

“Se você não gosta do Grêmio, aí já não é problema meu.”

“Os poros da alma copeira exalando aqui. Não sei se a alma tem poros. Eu estou inventando aqui! ‘Ah, não gosto de bola parada!’ Ah, bola parada é horrível’. Mas bola parada decide jogo.”

Moral com os gremistas

Nos dias seguintes ao duelo, o nome de Marco de Vargas foi bastante exaltado pelos tricolores nas redes sociais. Alguns torcedores até pediram que ele se tornasse “fixo” nos jogos do Grêmio. Algo que não o deixaria nada insatisfeito, bem pelo contrário…

“Fiquei surpreso e agradecido pelo enorme “barulho” que os gremistas fizeram nas redes sociais para exaltar a transmissão e, especial, o meu trabalho. Meu objetivo, ao entrar de corpo e alma e me jogar como eu me jogo é justamente viver a experiência daquela partida com o torcedor. Meu trabalho é demandado por escalas e não sou eu quem as faz. É delicioso narrar jogos do Grêmio, assim como pode ser muito prazeroso narrar partidas decisivas de outros times. O fato de haver empatia entre narrador e torcedor facilita em muitos aspectos e, ninguém pode negar, esse fator é muito significativo junto ao público do Sul”, considerou.

Grêmio em rota de títulos ainda em 2019?

Para Vargas, não será surpresa se o time treinado por Renato Portaluppi levantar taças ainda neste ano. Ele vê o time chegando com força nas retas finais da Libertadores e também da Copa do Brasil, onde fará a semifinal diante do Athletico.

“Tanto acho que tem condições que o time está aí, brigando forte na Libertadores e na própria Copa do Brasil. Não é nada fácil se manter num patamar elevado, disputando títulos importantes ano após ano, mas o Grêmio foi competente para chegar nesse nível. O clube sabe muito bem qual é o caminho das pedras. Ao torcedor basta ter paciência, torcer muito e acreditar”, destacou.

Por mais “gols vadios”, o Grêmio volta a campo nesta quinta-feira, 21h30, diante do Libertad, pela volta das oitavas de final da Libertadores. Até mesmo uma derrota por um gol de diferença classifica o tricolor para pegar o Palmeiras, nas quartas.

LEIA MAIS: