Ídolo do Vasco, Mauro Galvão elogia Ricardo Graça: “Sempre teve um comportamento exemplar”

Em bate-papo na ”Vasco TV”, Mauro Galvão elogiou o jovem zagueiro cruz-maltino, que vem tendo boas atuações nos últimos jogos

Bruno Romão
22 anos, estudante de Jornalismo, amante da escrita, natural de Campina Grande (PB) e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com
Um dos maiores zagueiros da história do Vasco, Mauro Galvão elogiou Ricardo Graça, promessa da base cruz-maltina.

Crédito: Rafael Ribeiro/VascO

Com a lesão de Leandro Castan e Werley não convencendo dentro de campo, Ricardo Graça ganhou uma chance entre os titulares e não saiu mais do time. O camisa 36, apesar de ter sido criticado no início de sua trajetória nos profissionais, começa a mostrar o bom que futebol que teve na base. Diante disso, ele recebeu elogios de um dos jogadores que marcaram época no Cruzmaltino.

”Ele está muito bem. Conversei com o Ricardo. É uma satisfação muito grande quando a gente vê um jovem como ele, que tive a oportunidade de trabalhar junto. Ele, Andrey, Mateus Pet, Douglas e vários outros jogadores que se destacaram, inclusive já saíram do Vasco, mas ele é um dos representantes junto do Andrey, a gente fica muito feliz de ver eles em ação. Acho que o Ricardo está realmente em um momento bom. Não dá para comparar o que tivemos em 97 e 2000, era uma equipe com experiência, um time formado aqui, mas sim quando comecei, com 17 anos. Tudo é novo, tudo é aprendizado. Estamos sempre atentos, ligados e ele é um garoto que sempre teve  um comportamento exemplar. Isso é um dos motivos de estar jogando, ser titular e isso não é fácil, o Vasco é um dos maiores clubes do Brasil e do mundo. Ele tem que continuar nesse caminho e a gente vai continuar torcendo”, avaliou.

Ricardo devolveu os elogios recebidos e também exaltou Mauro Galvão.

”Não peguei jogando, sou 97, mas sei que ele ganhou títulos aqui em 98. Libertadores, Mercosul em 2000. É um espelho. Muita gente diz que pareço um pouco com ele jogando, com a fisionomia. Se eu jogar um décimo do futebol dele, pra mim tá ótimo”, completou.

Veja abaixo o encontro completo.

LEIA MAIS