Imprensa gaúcha respeita o Palmeiras e considera missão do Inter como “difícil”

Jornalistas esportivos do Rio Grande do Sul, em sua maioria, reconhecem a força do Palmeiras, que tem a vantagem de ter feito 1×0 na ida em São Paulo

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Site Inter

O primeiro grande desafio do Inter na segunda parte da temporada será nesta quarta-feira. A partir das 21h30, no Beira-Rio, o time treinado por Odair Hellmann estará obrigado a reverter a vantagem de 1×0 do Palmeiras. Só assim poderá se classificar às semifinais da Copa do Brasil.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

A imprensa gaúcha tem demonstrado respeito ao Palmeiras e levantado dois aspectos importantes envolvendo o Inter: a volta de D’Alessandro ao time titular e a força do Beira-Rio, onde o clube tem mostrado muita força desde a temporada de 2018.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“O Palmeiras tem uma vantagem grande, porque um empate basta para a classificação. O Inter vai entrar em campo com um time melhor do que o que jogou em São Paulo, com o D’Alessandro e com a pressão da torcida. Mas o Inter precisará querer mais que o Palmeiras e mostrar mais do que vem fazendo no Brasileirão. Além do melhorio técnico, vai ter que ter postura. E por aí passa o trabalho do técnico Odair Hellmann”, avaliou o comentarista Alex Bagé, da Bandeirantes.

Já o comentarista da RBSTV, Maurício Saraiva, entende que o retorno de D’Alessandro ao time “energiza” o contexto colorado, muito embora ele reconheça que o Palmeiras é “melhor” que o Inter.

“Com o camisa 10 em campo, o contexto colorado se energiza, a torcida responde e mesmo o adversário poderoso respeita mais. É um efeito fundamental para quem precisa reverter a vantagem obtida por um time que, tecnicamente, é melhor do que o Inter”, disse.

Já o narrador Thiago Suman, da Rádio Inferno, formada por colorados, entende que o Palmeiras é, sim, um adversário “vencível”.