Indy: Dixon vence prova em Mid-Ohio após disputa com Rosenqvist

Scott Dixon venceu uma corrida movimentada e emocionante em Mid-Ohio. Mas para conseguir o triunfo, teve que suportar a pressão do companheiro de equipe Felix Rosenqvist

Andre Nascimento Donati
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Twitter da IndyCar Series

Não faltou emoção em Mid-Ohio. O neozelandês Scott Dixon venceu a sua segunda corrida nesta temporada. Contudo,  o piloto da Ganassi teve que suportar uma pressão forte de seu companheiro de equipe Félix Rosenqvist. Da mesma forma, Josef Newgarden, líder do campeonato, colocou emoção no campeonato após rodar na última volta. Confira como foi a 13ª etapa da Fórmula Indy em 2019.

Assista ao vivo as corridas da Indy de graça por 1 mês. Aproveite o lançamento do DAZN Brasil!

Primeira Metade

A largada foi tranquila entre os primeiros colocados. Will Power manteve a liderança, com Rossi em segundo e Newgarden em terceiro. Contudo, no meio do grid um toque entre os companheiros de equipe James Hinchcliffe e Marcus Eriksson e a escapada de Takuma Sato gerou um pouquinho mais de tensão, mas sem problemas para a direção de prova. Quem se deu bem foi o brasileiro Matheus Leist, que pulou de 21º para 17º.

Sebastian Bourdais e Simon Pagenaud foram os primeiros pilotos a entrarem nos boxes para fazer o pit-stop, na volta 12. Do mesmo modo, Newgarden entrou na volta 15. No mesmo giro, Bourdais e Colton Herta tiveram um pequeno toque, Pior para o francês, que rodou, mas sem causar a bandeira amarela.

Na volta 18, Felix Rosenqvist começou a mostrar força. O sueco ultrapassou Alexander Rossi, e depois foi a caça de Will Power. Scott Dixon também ultrapassou Rossi e se aproveitou da briga entre o sueco e o australiano para se aproximar. Contudo, Rosenqvist atacou Power por fora e conseguiu a liderança. Contudo, o sueco foi para os boxes na volta 28; Power e Dixon foram na volta seguinte, e quem assumiu a ponta foi Newgarden, com Pagenaud em segundo e Ryan Hunter-Heay em terceiro.

Mesmo atrás dos líderes, Power e Dixon continuaram brigando por posição, levando a um pequeno toque entre ambos na volta 32. Duas voltas depois, o piloto da Ganassi levou a melhor sobre o da Penske. No 37º giro, Pagenaud entrou nos boxes; uma volta depois, quem parou foi Hunter-Heay. Newgarden entrou nos boxes na volta 41. Contudo, um problema na mangueira de combustível fez o líder do campeonato demorar mais do que o normal para sair, resultando em várias posições perdidas. Rosenqvist voltou à liderança com a parada de Newgarden.

Segunda Metade

Rosenqvist entrou nos boxes e Scott Dixon assumiu a liderança  pela primeira vez na prova. Rosenqvist, que tinha voltado em quarto, novamente mostrou força e na volta 55 já estava em segundo lugar. Na volta 60, o neozelandês entrou no boxes e o sueco voltou à liderança. Contudo, na volta 67 Rosenqvist teve que ir aos boxes e Dixon voltou à liderança.

A corrida parecia se encaminhar para um final tedioso, embora houvessem pequenas brigas por posições. Contudo, Rosenqvist começou a tirar vantagem de Dixon e, na penúltima volta, o sueco se livrou de uma fila de retardatários e duelou diretamente com o neozelandês na briga pela vitória. Porém, Dixon se segurou e conseguiu a vitória.

Quem também chamou a atenção, de forma negativa, foi Josef Newgarden, O piloto da Penske rodou na última volta ao tentar assar pelos retardatários e ficou na caixa de brita. O fato colocou fogo na briga pelo título, que se seguirá nas últimas quatro provas que ainda restam na temporada.

Dentre os brasileiros, nada de diferente. Matheus Leist foi o 17º colocado; e Tony, o 20º.

A próxima corrida será num oval. No de Pocono,  no dia 18 de agosto.

LEIA MAIS

Galvão comete gafe durante Formula 1 e relembra ‘gol da Alemanha’; veja repercussão