Marquinhos diz que “não gostaria” de ver Tite sair da seleção: “é um treinador para se guardar até a próxima Copa”

Defensor da seleção brasileira falou com a imprensa nesta sexta-feira (5)

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

Na última quinta-feira (4), o jornalista Juca Kfouri publicou a informação de que o técnico Tite deixará a seleção brasileira após a Copa América. Nesta sexta (5), o zagueiro Marquinhos falou do assunto ao ser questionado em entrevista coletiva.

“Não gostaria (imagina Brasil seguir sem o Tite). Eu deixo esse voto de confiança para o treinador”, iniciou Marquinhos.

“É um treinador que vem colhendo bons resultados. Se a gente pegar, estatisticamente, as coisas são a favor dele”, acrescentou o defensor da seleção brasileira.

“Ele tem o carinho do grupo, tem a confiança do grupo. É um treinador para se guardar com carinho até a próxima Copa do Mundo”, prosseguiu Marquinhos.

“A gente tem que ser forte internamente. Aqui na seleção, a concorrência é grande, não só para os jogadores. Mas também para o treinador”, destacou.

“Acho que ele é ciente do cargo e a importância que tem na seleção brasileira. Todos sabemos que aqui a gente tem que fazer o nosso melhor”, disse Marquinhos.

Confronto com Guerrero

Marquinhos deve ser titular neste domingo (7), quando a seleção brasileira disputar a final da Copa América 2019.

O Brasil encara o Peru, time do atacante Paolo Guerrero, às 17h, Marquinhos falou sobre como será o duelo contra o centroavante.

“Eu tento usar isso (a velocidade) a meu favor. Sei que em alguns aspectos são importantes também como a força, a estatura”, afirmou.

“Creio que esses não são meus pontos fortes, então eu tento aproveitar aquilo que é meu ponto forte da melhor maneira”, falou Marquinhos.

“(O Guerrero) É um jogador que merece uma atenção especial pela qualidade e tudo aquilo que já demonstrou. É um jogador de extrema qualidade e pode resolver uma partida”, finalizou.

Leia mais:

Marquinhos diz que Neymar “não é mais um menino” e reprova agressão: “cometeu um erro”