Maya Gabeira troca surfe de ondas grandes por competição de vela e vira aprendiz de medalhista olímpico

Surfista se aventura na vela olímpica e está na mesma equipe que medalhista olímpico, a BMW Motorrad, de Lars Grael

Márcio Donizete
Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Foi repórter colaborador, líder de colaboradores e hoje é editor no Torcedores.com.

Crédito: Reprodução

A surfista Maya Gabeira, há seis anos, viu a morte de perto, quando se acidentou gravemente em Nazaré, em Portugal, ao tentar surfar uma onda gigante. Foram meses de reabilitação e ela utilizou o mesmo desafio para mostrar que, sim, isso pode servir de motivação para vencer o medo.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Maya surfou a mesma onda do acidente, a 20 metros de altura – equivalente a um prédio de sete andares – e entrou para o Guinness Book, o Livro dos Recordes, como a maior onda já surfada por uma mulher até hoje, a que deu a chancela de profissionalismo na modalidade.

Hoje, aos 32 anos e mais experiente, Maya admite que ainda tem traumas por conta do acidente em 2013. Por isso, quer experiências novas no mar, e que vão além do surfe. Uma delas é a vela, esporte que entrou em sua vida para se redescobrir no esporte e ser menos competitiva.

Na edição 46 da Semana Internacional de Vela, Maya Gabeira foi convidada a estar na tripulação da equipe BMW Motorrad para descobrir novas águas e uma experiência diferente da já vivida no surfe.

“Comecei a me interessar por saber guiar um barco à vela por estar sempre dentro d’água, estar explorar lugares mais remotos para surfar, e já morei em um barco quando mais jovem. Jamais imaginei competir. Quando surgiu o convite do time, vi mais uma oportunidade de aprender”, destacou.

Sobre o conhecimento da regata e da competição, a atleta foi sincera. “Sou muito leiga, não sabia nada sobre vela antes de começar a velejar. Sabia pouco das grandes regatas, (realizadas) da Volvo, e não acompanhava esse mundo no Brasil, até porque não moro no Brasil há muito tempo, mas tem sido muito bom aprender sobre vela no Brasil.”

Curtição e reenergizar a alma

Maya Gabeira volta a se preparar para surfar em Nazaré em agosto, por isso ela não ficará até o final da Semana de Vela, prevista para término em 21 de julho, no domingo. “Curtirei ao máximo até o meio da semana e depois vou para a Polinésia Francesa… […] É aquele tempo de reenergizar e fazer outras coisas”, destacou.

Competir profissionalmente e, de repente, ser uma atleta olímpica na vela? Não é o objetivo de Maya. “Não me imagino competindo na vela. Eu compito muito comigo mesma, em me superar, bater metas e superar desafios, e a vela é para isso também”, finalizou a surfista, que se diverte na nova experiência na carreira no mar.

Lars Grael: o mentor de Maya

Companheiro de equipe de Maya, o experiente Lars Grael, medalhista olímpico por duas vezes, formalizou o convite para integrar à vela e participar da Semana Internacional de Vela de Ilhabela pela BMW Motorrad.

“Toda iniciativa partiu do proprietário e comendante do barco Marcos Ferrari, que convidou minha esposa e eu e prontamente aceitei. Nisso, soube que ele havia convidado também a Maya. Ele pediu para que eu formalizasse o convite e fiquei muito feliz que ela aceitou”, contou ele ao Torcedores.

“Isso é bom para a imagem da vela. Ela é uma atleta destemida, provou isso no surfe e hoje começa a transição para entrar no mundo da vela. (A vinda dela à vela) Enobrece o esporte, é uma atleta que a gente tem o maior respeito, pelos feitos que ela produziu, e será o maior prazer passar um pouco da minha experiência para ela”, concluiu Lars.

Assista abaixo como foi o primeiro dia de regatas da Semana Internacional de Vela:

Confira como foi o primeiro dia de regatas da Semana Internacional de Vela de Ilhabela, disputada neste domingo (14). 📸: Eduardo Grigaitis/Balaio/Sivilha

Posted by Torcedores.com on Sunday, July 14, 2019

- Atualizado em 15 de julho às 10h

VEJA MAIS
Semana Internacional de Vela de Ilhabela: acompanhe tudo da competição AO VIVO

* O editor viajou à Ilhabela a convite da organização da Semana Internacional de Vela de Ilhabela