Maycon faz balanço da 1ª temporada na Europa e afirma: “O Corinthians nunca vai sair do meu coração”

O volante se transferiu no meio de 2018 para o Shakhtar Donestk, da Ucrânia, mas se recupera na equipe alvinegra de lesões nas duas pernas

Rafael Brayan
Apaixonado pelo estudo do esporte mais praticado no mundo.
Maycon, do Shakhtar, contra Sterling, do Manchester City

Crédito: Clive Brunskill/Getty Images

Uma das grandes promessas do Corinthians na década, o volante Maycon viveu grande fase na Europa em sua primeira temporada. Com duas pernas lesionadas, o jogador se trata no clube alvinegro e ressalta sua gratidão pela equipe, em entrevista ao Globoesporte.com.

“O Corinthians nunca vai sair do meu coração, por tudo o que vivi lá”, disse o jogador que completará 22 anos no próximo dia 15. Maycon afirmou que não projeta retorno ao clube ainda,  e que prefere viver ano a ano.

“Minha ideia hoje é voltar ao Shakhtar, fazer a melhor temporada depois de mais uma cirurgia e pegar confiança. Lá na frente, a gente vê o que acontece, em dez, 12, 15 anos. Tenho um carinho grande pelo Corinthians, é um clube que sempre me ajudou muito, tudo o que podiam fazer por mim eles fizeram, mas caso não tenha espaço para mim daqui 15 anos por ter outros jogadores bons, vou ter que seguir minha carreira”, comentou o jogador.

Com gols de falta e titular da equipe de Paulo Fonseca, Maycon fez um balanço da primeira temporada na Europa. “Completei um ano de Shakhtar em junho. Eu me machuquei com dez meses, e esse período foi incrível. Poder jogar a Champions League, ser titular em várias partidas, fazer gol com as minhas principais características, com entrada na área, chute de média distância, gol de falta… Acho que foram dez meses muito bons. Infelizmente teve a lesão. Quem olha deve pensar que não foi bom, mas, pelos números, por tudo o que conquistei, pela moral que ganhei no clube, fiquei muito feliz”, afirmou.

Jovem e brasileiro em um lugar muito distante, o volante agradeceu a ajuda dos brasileiros do elenco do Shakhtar Donestk. Dentinho, Taison, Marlos, Júnior Moraes, Ismaily e Alan Patrick estão na Ucrânia há mais tempo e deram dicas ao ex-Corinthians.

“É bom que eles adiantam muitas situações que você nem imagina. Sobre o frio, me deram todas as direções quando cheguei, os lugares em que era melhor ir quando estivesse muito frio, como é o clube no inverno, me ajudaram a entender a filosofia do clube, tentaram me passar a ideia de jogo do técnico Paulo Fonseca, que era uma ideia que aqui no Brasil a gente não pratica tanto”, comentou.

Leia mais:

Ex-Corinthians, Maycon sofre lesão, passa por cirurgia e desabafa: “não consigo realmente entender”

Corinthians usa pausa da Copa América para reduzir elenco; veja saídas