NBA: Nets, Clippers, Celtics, Lakers… confira quais equipes se deram melhor e pior na free agency

Mercado de contratações da NBA movimentou astros e foi dos mais intensos de todos os tempos

Antonio Carlos Junior
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Thunder

A free agency – período onde equipes da NBA buscam jogadores sem contrato para reforçar seus elencos – movimentou de maneira insana a liga do melhor basquete do mundo. Todos os anos astros ficam “livres” no mercado e as franquias tentam mostrar porque eles deveriam sair de seus times e assinar com outros.

Na temporada passada Lebron James deixou o Cleveland Cavaliers e foi rumo a Los Angeles para atuar pelo Lakers. A franquia californiana é uma das mais tradicionais e não contava com um astro do calibre de James desde a aposentadoria de Kobe Bryant. No entanto, o “King” não conseguiu resolver os problemas do Lakers. A equipe então era uma das favoritas na contratação de outra estrela para a próxima temporada.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

As semanas que antecederam a abertura do mercado viram nomes como Kyrie Irving, Kawhi Leonard, Kevin Durant, Jimmy Butler e Kemba Walker serem especulados em Los Angeles. No entanto, só um (Kawhi), foi para a Califórnia, para jogar no rival Clippers. A espera por Kawhi fez com que o Lakers não tivesse chance de negociar com outras estrelas e, assim, tivesse que se contentar novamente com role players para reforçar o elenco.

Assim, apesar de um elenco mais coeso em relação a temporada passada e a chegada de Anthony Davis, o Lakers sai com um gostinho amargo de derrota nesse mercado.

Confira os vencedores e perdedores do mercado de free agents da NBA:

QUEM SE DEU BEM?

Brooklyn Nets

Depois de acabar com uma seca de três temporadas sem chegar aos playoffs, o Nets resolveu abrir mão de D’Angelo Russell. Apesar do movimento estranho, a franquia de Brooklyn acertou com Kyrie Irving e Kevin Durant. Além das duas superestrelas, ainda conseguiu o pivô Deandre Jordan, excelente defensor e que, além de ótimo reforço, servirá de mentor para o jovem Jarrett Allen.

Los Angeles Clippers

O Clippers não só “roubou” Kawhi Leonard do Lakers, como também conseguiu uma troca com o Thunder pelo astro Paul George, terceiro na corrida para MVP da última temporada. Com um grande técnico em Doc Rivers e um elenco de “operários”, o Clippers entra como um dos grandes favoritos ao título da próxima temporada.

Utah Jazz

Embora não tenha trazido nenhuma estrela, o Jazz se reforçou com peças que encaixam com o proposto pelo técnico Quin Snyder. Além de Conley, adquirido em troca com o Grizzlies, a franquia de Utah contratou o excelente ala Bojan Bogdanovic, o pivô Ed Davis, o ala Jeff Green e o armador Emmanuel Mudiay. Eles se juntam a um elenco que já contava com Rudy Gobert, melhor defensor da NBA, Donovan Mitchell, Joe Inglês, além de Conley. O Jazz, portanto, entra entre os favoritos do Oeste, apesar do pouco alarde.

Indiana Pacers

O Pacers perdeu três titulares da campanha passada e, ainda assim, podem ser considerados vencedores nessa free agency. Isso porque a equipe trouxe peças como Malcolm Brogdon, excelente defensor e que deve assumir a armação da equipe e abriu espaço para jovens promessas da equipe, como Domantas Sabonis, terem mais tempo de quadra. Além disso, reforçou posições carentes e trouxe boas peças de reposição, como Jeremy Lamb, TJ Warren e TJ McConnell. Não será surpresa se o time de Indiana brigar no topo do Leste.

Orlando Magic

O Magic não fez grandes movimentos na free agency. A equipe adicionou Al-Farouq Aminu ao elenco e sua versatilidade na defesa pode ser importante no desenvolvimento do jovem Jonathan Isaac. O Magic, no entanto, sai vencedor por conseguir manter Nikola Vucevic e Terrence Ross ao elenco que voltou aos playoffs na temporada passada. Ambos os jogadores eram especulados em outras franquias e o retorno deles à Orlando mostra confiança no trabalho da diretoria.

QUEM SE DEU MAL?

Toronto Raptors

Pouco depois da maior glória da história da franquia, o Raptors tem que lidar com a saída de Kawhi Leonard e Danny Green. A equipe, supostamente, recusou uma proposta em que receberia Paul George, o que deixa a situação ainda pior. No entanto, Masai Ujiri já demonstrou talento para montar bons elencos e o Raptors ainda conta com Lowry, Gasol, Ibaka e Siakam, que deve assumir mais responsabilidades com a saída de Kawhi.

Milwaukee Bucks

Engessados pelo teto salarial da NBA, o Bucks viu Brogdon partir para Indiana. Além disso, a equipe também perdeu Nikola Mirotic, que voltou para a Espanha. A adição de Robin Lopez vai ajudar defensivamente, no entanto, a equipe pouco se reforçou e ainda perdeu peças importantes. Thanasis Antetokounmpo, irmão de Giannis, assinou com a equipe, mas ele não tem o talento do MVP.

Charlotte Hornets

O Hornets vai rumo a uma das piores campanhas da NBA na próxima temporada. A equipe não só abriu mão de Kemba Walker, ídolo da torcida e identificado com a franquia, como deu um contrato milionário para Terry Rozier, reserva do Celtics. A equipe também perdeu Jeremy Lamb e Frank Kaminsky e não se reforçou até o momento. Muito pouco para um time que tem Michael Jordan como dono.

Oklahoma City Thunder

De candidato a potência para reformulação do elenco em uma temporada. Essa é a realidade do Thunder, que viu Paul George pedir para ser trocado para atuar ao lado de Kawhi no Clippers. A equipe também trocou Jerami Grant para o Nuggets e a expectativa é que Russell Westbrook seja o próximo a sair. O último que apague as luzes.

Houston Rockets

Muito falou e pouco fez até o momento. Sonhou com Jimmy Butler e o viu assinar com o Heat, perdeu peças do banco e não conseguiu ainda realizar contratações e nem resolver o problema entre James Harden e Chris Paul

Boston Celtics

O Celtics ainda possui um elenco forte e adicionou Kemba Walker. Então por que são perdedores? Simplesmente por serem considerados candidatos ao título na temporada passada e agora terem reformado grande parte do elenco. Além de Kyrie Irving, o Celtics viu Al Horford sair para o Sixers, Rozier para o Hornets e Marcus Morris que deve fechar com Knicks ou Spurs nos próximos dias. Os celtas se reforçarem através do Draft e esperam uma boa temporada de Gordon Hayward e Jayson Tatum pra continuar em cima no Leste.

Leia mais:

NBA: veja quem pode chegar nos Lakers durante a Free Agency