Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Nescau marca presença na Game XP com práticas esportivas radicais

A Game XP começou nesta quinta-feira (25) e vai até o próximo domingo (28). Dentre todas as atrações e campeonatos, o públicoterá a oportunidade de praticar algumas modalidades nas instalações da Nescau.

Juvenal Dias
Jornalista formado pela Universidade P. Mackenzie/SP desde 2013. Atuo na área esportiva desde 2010, quando ingressei no Diário Lance! Lá permaneci por seis anos e tive oportunidade de fazer parte da cobertura dos Jogos Olímpicos Rio-2016. Desde 2017 sou colaborador do Surto Olímpico. Já fui também do Bola Parada. Estou no Torcedores desde meio de 2018.

Crédito: Juvenal Dias/Torcedores

Um dos maiores eventos de e-Sports da América Latina tem mais uma edição realizada no Parque Olímpico do Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca. Com a crescente procura pelos ingressos da Game XP por crianças e adolescentes, aumenta o interesse de patrocinadores ligados ao público jovem. A Nescau é uma dessas marcas que terá atividades dentro do evento.

Há uma expectativa de receber cerca de 25 mil pessoas por dia. Ou seja, 100 mil pessoas durante todo o último fim de semana de julho. É um gás para quem voltará às aulas na próxima semana. A Nescau traz algo além do mundo virtual dos jogos, mas com o mesmo espírito competitivo. Em seu estande principal, há uma disputa bem animada com dois sets de bikes estáticas. Nelas, duas equipes de competidores pedalarão com o objetivo de encher o icônico raio da marca de energia. Os competidores serão constantemente estimulados por um DJ e os animadores da marca.

Há um carro off-road da Nescau no caminho do Parque. Atrás tem um aparelho de som para agitar as pessoas. O carro serve para aquela “selfie” dos aventureiros. Terminando o percurso Nescau, o público poderá relaxar as pernas. Terá uma vista panorâmica de todo o evento com uma tirolesa de 110 metros de comprimento. Mesmo quem tem medo de altura, poderá deliciar-se com o passeio tranquilo oferecido pela marca.

Por fim, fazer uma pausa com os produtos achocolatados vendidos e assistir grandes competidores das mais diversas modalidades de games ou um dos shows que começam no final da tarde. Toda a experiência é válida neste universo geek, mesmo para um repórter esportivo, que já se sentiu contemplado apenas em voltar ao Parque Olímpico depois do Rio-2016.