Palmeiras: Deyverson tem pior média de gols entre centroavantes do clube desde 2012; veja lista

Camisa 16 caiu nas graças da torcida pela raça, pelas provocações, mas tem feito poucos gols

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Cesar Greco/Agência Palmeiras

São 80 jogos e 22 gols pelo Palmeiras desde que chegou. A titularidade alcançada na atual temporada elevam Deyverson ao status de homem de confiança de Felipão na má fase de Borja e na falta de confiança de Arthur Cabral, mas não é sua média de gols que o habilita a ser o centroavante do time mais poderoso do Brasil.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

A Gazeta Esportiva publicou um ranking nesta sexta-feira (5) onde apresenta a média dos centroavantes titulares do Palmeiras desde 2012 – ano da queda do clube à Série B pela segunda vez -, quando o dono da posição era Hernán Barcos, que deve deixar saudade até hoje nos torcedores.

O argentino teve média de mais de meio gol por jogo no Verdão. Foram 31 jogos e 61 gols marcados no clube, o deixando na segunda colocação do ranking de média dos centroavantes palmeirenses.

Quem lidera a lista é um nome que pouco ficou no clube, mas que ajudou muito entre 2013 e 2014. Alan Kardec, que depois iria para o São Paulo e irritaria a torcida, tem a média mais alta de gols entre jogadores da posição no Palmeiras.

Foram 46 jogos disputados e 24 gols marcados, dois a mais que Deyverson, que quase dobra o número de jogos.

Veja o ranking com os números da Gazeta, mas disposto da melhor para a pior média:

1 – Alan Kardec (2013/2014) – 46 jogos, 24 gols – média: 0,52
2 – Hernán Barcos (2012/2013) – 61 jogos, 31 gols – média: 0,5
3 – Henrique Dourado (2014) – 39 jogos, 18 gols – média: 0,46
4 – Gabriel Jesus* (2015 e 2016) – 83 jogos, 29 gols – média: 0,33
5 – Miguel Borja (2017 a 2019) – 101 jogos, 33 gols – média: 0,32
6 – Lucas Barrios (2015 a 2017) – 44 jogos, 13 gols – média: 0,29
7 – Deyverson (2017 a 2019) – 80 jogos, 22 gols – média: 0,27

*Em relação à lista, cabe uma observação quanto a Gabriel Jesus. Em seu início de Palmeiras, o atual camisa 9 da Seleção Brasileira não era um centroavante e atuava mais como um jogador de lado de ataque. O atleta assumiu a posição em 2016, quando Cuca apostou em um ataque mais leve. Vale lembrar que Jesus fez dupla com Barrios por mais de uma vez.

Leia mais:
Lomba diz que confronto com o Palmeiras é o mais importante do ano e quer Inter defensivo em SP