Conheça Pia Sundhage, substituta de Vadão na seleção feminina de futebol

Técnica de 59 anos é contratada para comandar a preparação do futebol feminino do Brasil rumo aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Bia Palumbo
Colaboradora do Torcedores.com.

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

Nascida na Suécia, Pia Sundhage jogou como atacante, disputou três Copas do Mundo e marcou cinco gols em 13 jogos. Desde que encerrou a carreira, comandou equipes no país natal e também na Noruega e nos EUA. Para completar, comandou as seleções sueca, norte-americana e também passou pela China. Nesta quinta-feira (25), a CBF anunciou a contratação da substituta de Vadão.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Neste ano, a sueca participou de um congresso na CBF e deu uma palestra sobre futebol feminino. Pia é a segunda mulher a comandar a seleção brasileira. Em 2017, Emily Lima ficou 10 meses no cargo. Atualmente ela comanda o time feminino do Santos.

Como ganhou a Copa América em 2018, a seleção feminina não disputa os Pan 2019. Sendo assim, o próximo desafio são as Olimpíadas de Tóquio-2020.

Nos Jogos Olímpicos Rio 2016, a seleção brasileira ficou em quarto lugar. O grupo era comandado por Vadão, que saiu e depois voltou em 2017. Ele ficou até a Copa do Mundo deste ano, quando o Brasil foi eliminado nas oitavas de final para a anfitriã França.

PERFIL – PIA SUNDHAGE

Nome: Pia Morror Sundhage
Nacionalidade: Suécia
Idade: 59 anos
Principais trabalhos como treinadora: Hammarby (Suécia), Boston Breakers (EUA), Kollbotn (Noruega), KIF Orebro (Suécia), China (assistente), Estados Unidos, Suécia e Suécia Sub-17
Títulos: Jogos Olímpicos de 2008 e 2012
Eleita a Melhor Treinadora de Futebol Feminino pela FIFA (2012)

VEJA TAMBÉM
Seleção feminina do Brasil chega a 13 técnicos na história; veja a lista

Coordenador da CBF avalia trabalho feito na seleção feminina: “sei o quanto fui importante”