Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Presidente da Federação Argentina volta a falar de “injustiça” na Copa América

Argentina diz que foi prejudicada pela arbitragem da semifinal da Copa América contra o Brasil

Rogério Araujo
Jornalista formado pelo Centro Universitário de Brasília - UNICEUB. Colaborador do Torcedores desde 2017. Dono do canal Séries e Filmes no Instagram.

Crédito: Divulgação

A Argentina ainda não esqueceu a eliminação na semifinal para o Brasil. Horas antes da disputa pelo terceiro lugar da Copa América contra o Chile, Cláudio Fabián Tapia, presidente da AFA (Associação de Futebol Argentino) voltou a citar injustiça contra a sua seleção.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

“Quanto maior for a injustiça, maior será nossa vontade de lutar. Nesta tarde joga a Argentina e é momento de estar mais unido do que nunca, todos do mesmo lado, apoiando a nossa querida seleção. Vamos, azul e branca”, escreveu Tapia no Twitter.

A postagem reforça o discurso que a federação teve logo após a queda diante da seleção brasileira. A Federação Argentina enviou uma carta à Conmebol reclamando da atuação do árbitro Roddy Zambrano e questionando a não utilização do árbitro de vídeo (VAR) na partida. Além disso, o documento cita também a presença do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, no Mineirão.

Na tarde deste sábado (6), Argentina e Chile disputam o terceiro lugar da competição continental. A bola rola a partir das 16h (de Brasília), na Arena Corinthians.

LEIA MAIS: