Reforço no caixa e continuidade em torneio internacional viram prioridades no Atlético

Galo encara o Botafogo na fase de oitavas de final da Copa Sul-Americana

Ramon Lopes
Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.

Crédito: Bruno Cantini/CAM/divulgação

Antes em segundo plano, a Sul-Americana virou objetivo do Atlético no segundo semestre. Nesta quarta-feira (24), às 21h30, no estádio Nilton Santos, o Galo começa sua caminhada em busca da vaga nas quartas de final do torneio, que equivale a um reforço nos cofres de 600 mil dólares, aproximadamente R$2,25 milhões.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

O foco na Sul-Americana é denotado nas afirmações de Rodrigo Santana, que admite priorizar a competição, mas sem esquecer do Brasileirão, torneio que o Galo luta na parte de cima da tabela de classificação.

“A gente vai focar muito no mata-mata, pode ter certeza. Vamos focar no mata-mata, mas temos a prioridade de manter no mínimo na zona de classificação da Libertadores na competição brasileira”, revelou o comandante do Atlético.

“A gente tem que estar com nossos melhores e em condições físicas e psicológicas perfeitas. É evidente que no mata-mata a gente dá prioridade para esse time base que a gente tem na cabeça. No Brasileiro, dá para a gente sempre recuperar na próxima rodada”, complementou o Rodrigo Santana.

Pedra no sapato

Para dar continuidade ao planejamento e passar para a próxima fase da Sul-Americana, o Atlético vai precisar diminuir a desvantagem que tem em duelos eliminatórios contra o Botafogo. Até o momento são nove encontros entre os clubes, com sete classificações dos cariocas, contra apenas duas dos mineiros.

O embate da volta entre Atlético e Botafogo está agendado para quarta-feira (31), às 21h30. A princípio a partida acontece no Independência.

LEIA MAIS:

ATLÉTICO AGUARDA DEFINIÇÃO DA CONMEBOL PARA INSCREVER MAS UM GOLEIRO NA SUL-AMERICANA