Roger não torce por venda de Everton antes do 2° jogo contra o Grêmio: “Quero o melhor pra ele”

Em coletiva de imprensa, técnico do Bahia avaliou que contribuiu “de alguma forma” para o grande crescimento na carreira do atacante gremista

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.
Grêmio

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Ainda engatinhando no profissional e buscando minutos para se mostrar em campo, Everton tinha justamente Roger Machado como seu técnico nas temporadas de 2015 e 2016 no Grêmio. Entre lições e ensinamentos, o atual técnico do Bahia manteve uma grande admiração pelo atacante, recentemente campeão e artilheiro da Copa América e “bola da vez” do tricolor para ser vendido para a Europa.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Foi do próprio Cebolinha, aliás, o gol gremista no empate em 1×1 contra o Bahia de Roger nesta quarta, na Arena, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. Perguntado pela reportagem do Torcedores.com se gostaria que seu antigo pupilo fosse vendido até a próxima semana, data do reencontro das equipes pela partida de volta, o técnico evitou pensar no seu benefício próprio e desejou apenas que o “melhor” aconteça:

“Como profissional e ex-atleta, quero que seja feito o melhor pra ele. Se o melhor for permanecer, que permaneça. Se o melhor for sair, que tenha uma vitoriosa e brilhante carreira lá fora”, destacou.

Veja a resposta completa de Roger ao Torcedores:

Apesar de avaliar que contribuiu “de alguma forma”, Roger não se considera responsável direto pelo enorme crescimento de Everton nas últimas temporadas.

“Não, de forma alguma. A responsabilidade é toda e única do atleta. Não adianta ter talento se não tiver resiliência, se não for dedicado. Everton deve ter saído com 12 anos de idade de casa pra morar fora e sozinho. Saiu para alimentar esse sonho de virar jogador de futebol. Isso faz com que se amadureça muito cedo, muitas vezes antes dos outros. Não me sinto responsável não. Sei que contribuí de alguma forma, mas substancialmente a responsabilidade é dele, que foi muito dedicado”, apontou.

Sem saber se poderá contar com Everton ou não, o Grêmio volta a encarar o Bahia na próxima quarta, dia 17, em Salvador. Como não há mais saldo qualificado na Copa do Brasil, quem vencer estará na semifinal e aguardará entre Flamengo e Athletico, que também empataram em 1×1 no jogo de ida, no Paraná.

LEIA MAIS:

Presidente colorado minimiza presença de Renato no futebol gaúcho: “Não afeta a vida do Inter”

Gremista repreende Alisson na web, mas recebe resposta: “Falo como eu quiser”

Colorado ironiza ausência de Douglas Costa na Copa América, mas recebe resposta do atacante

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram