Romildo diz que venda de Everton “será o maior negócio do Grêmio de todos os tempos”

Erveton é contado para ser negociado para um clube da Europa, apesar do Grêmio não ter recebido nenhuma proposta oficial.

Rogério Araujo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Destaque da seleção brasileira e artilheiro da Copa América, Everton Cebolinha tem seu nome especulado para deixar o Grêmio, principalmente depois da conquista da competição continental. Clubes europeus estão interessados no atacante gremista.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Na noite desta segunda, Romildo Bolzan, presidente do Grêmio, deu uma declaração que pode agitar a torcida gremista. Durante a palestra “Futebol e Gestão: paixão que movimenta milhões”, na cidade de Igrejinha, o comandante Tricolor disse que a negociação poderá ser o “maior negócio” da história do clube.

“Meu desejo é que (Everton) fique. Mas eu nunca vivi um momento como esse. Porque a torcida do Grêmio já está acostumada com a ideia de vendê-lo. Sabe qual é o grande debate desse negócio? Quanto o Grêmio vai ganhar… Eu vou botar o dedo na moleira do comprador e vou fazer o maior negócio do Grêmio de todos os tempos”, disse Bolzan.

Cebolinha não teve nenhuma proposta oficial para deixar o clube de Porto Alegre. A multa rescisória do atacante é de 80 milhões de euros (R$ 341 milhões). No entanto, o clube já admitiu negociá-lo pela metade do valor.

Em entrevista coletiva nesta segunda, o capitão Maicon afirmou que acha pequena a chance de Everton permanecer no Grêmio.

Temos que torcer, desejar sorte, mas não podemos ficar nos lamentando. Muitos saíram, outros chegaram e conseguimos manter o mesmo nível, ser campeões. O Everton tem se destacando sendo o melhor jogador do Brasil, da nossa equipe. Ficamos tristes e felizes. Tristes porque vamos perdê-lo. E felizes porque vem fazendo um grande trabalho, se destacou na Seleção, fica difícil segurar um jogador deste nível no futebol brasileiro. Esperamos que ele possa jogar mais alguns jogos e depois é torcer, se realmente for e for bom para o clube e para ele”, disse Maicon.

LEIA MAIS: