Torcedores – Notícias Esportivas

Com São Paulo em crise, clube espera receber quase R$ 41 milhões de débitos relativos a cinco transferências

São Paulo, em crise, tem mais de R$ 40 milhões a receber de clubes mundo afora

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Além das dificuldades em campo, o São Paulo está em crise fora dele, também. A situação financeira do Tricolor causa preocupação na torcida e, principalmente, nos dirigentes. Para liquidar algumas dívidas, o SPFC busca valores de jogadores que já foram negociados e que ainda estão pendentes. A informação é dos repórteres Eduardo Rodrigues e Marcelo Hazan, do portal Globoesporte.com.

Ao todo, o SPFC ainte tem algum tipo de valor para receber relativo a cinco jogadores que foram negociados recentemente. São eles: Eder Militão, Maicon, Thiago Mendes, Petros e Lucas Pratto. Juntas, as negociações de tais jogadores ainda devem R$ 40,8 milhões para o São Paulo, que está em crise financeira.

Abaixo, confira as situações de cada transação:

Eder Militão

Entre valores do mecanismo de solidariedade da FIFA e da cláusula de 10% em uma venda futura, Porto e Real Madrid devem R$ 23,1 milhões para o SPFC

Maicon

Por conta do número de jogos feitos pelo Galatasaray, o clube turco tem que pagar R$ 1,1 milhão ao São Paulo em crise

Outros casos

Thiago Mendes

O caso é muito semelhante ao de Maicon. Além do número de jogos, porém, há, também, uma cláusula que rende mais dinheiro por conta da classificação do clube para a UEFA Champions League

Petros

O pagamento da venda do atleta para o AL Nasr, da Arábia Saudita, está atrasado desde o dia 30 de março. São cerca de R$ 5,7 milhões em débito desde então

Lucas Pratto

Mais uma dívida. O River Plate deve cerca de R$ 8,7 milhões ao SPFC

LEIA MAIS
Mercado da Bola: São Paulo busca centroavantes e trabalha com três nomes, afirmam repórteres
Goleiro reserva garante economia de R$ 4 milhões para o São Paulo; entenda a situação
Apesar de reconhecer má fase, Amoroso elogia diretores do São Paulo: “Raí e Lugano são capazes de escolher bem”