Suécia aproveita as oportunidades, vence a Inglaterra e conquista o Bronze na Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019

Suecas começam com tudo, controlam o jogo, até sofrem, mas vencem por 2 x 1 para conquistar a medalha de Bronze. Os gols da vitória foram de Asllani e Jakobsson

Lucas Calegari
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Elsa/Getty Images

Para quem achava que a disputa do terceiro lugar seria uma partida ruim, Inglaterra e Suécia mostraram o contrário. Em jogo bem movimentado na tarde deste sábado (06) na cidade de Nice, a Suécia aproveitou melhor as suas oportunidades, venceu por 2 x 1 e agora comemora com a medalha de Bronze no peito.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

 

Primeiro tempo:

A Suécia começou a disputa do terceiro lugar querendo demais a medalha de Bronze. Enquanto a Inglaterra começou o jogo dormindo.

As suecas então foram para cima, pressionaram muito a saída de bola e a Inglaterra se perdeu. Aos 11 minutos cruzamento na área inglesa, a zagueira Greenwood tinha certa liberdade para dar um chutão e afastar o perigo. Ao invés disso deu um toquinho para trás, para o meio da grande área. A camisa 9 sueca, Asllani, que é craque, não perdoou… chute firme, de primeira e bola no fundo das redes para inaugurar o placar da partida.

Foto: Laurence Griffiths/Getty Images

A seleção da Inglaterra sentiu o golpe, foi errando cada vez mais, parecia um lutador de boxe nas cordas sendo castigado.

A Suécia então fez o que tinha que fazer, pressionou mais. Quatro minutos depois do gol, bola na trave, desta vez com Jakobsson que desceu bem pela ponta direita do ataque. Mas a pressão incessante surtiu efeito.

E no vigésimo primeiro minuto de jogo, Jakobsson recebeu na ponta esquerda, invadiu a área, tirou da marcação e mandou colocado. Belo gol da dominante Suécia, 2 x 0.

 

A Inglaterra só acordou para a vida depois que já tinha uma mega desvantagem para reverter. No ataque seguinte após sofrer o segundo gol, Lucy Bronze finalizou bem de fora da área, mas a goleira Lindahl fez boa defesa.

As leoas da rainha tentavam sair, pressionar a adversária, mas não eram muito efetivas. Até que aos 31 minutos Kirby recebeu a bola em velocidade na ponta direita, cortou para o meio deixando a marcadora para trás e mandou colocado, a goleira sueca nem se mexeu, só olhou a bola bater na trave e entrar. Golaço inglês (2 x 1) que voltava para a partida.

E voltou mesmo, dois minutos depois a artilheira Ellen White fez mais um belo gol, clássico de centroavante. Dominou no peito, girou em cima da marcação e bateu cruzado. Porém, o VAR (árbitro de vídeo) anulou o gol, assinalando toque de mão da atacante inglesa.

Ellen White lamenta gol anulado pelo VAR; Foto: Richard Heathcote/Getty Images

A Suécia depois disso administrou bem a vantagem até o intervalo. Embora nos acréscimos quase tenha saído mais um gol para cada lado. Blackstenius quase fez por cobertura na saída ruim da goleira inglesa. E Ellen White esteve cara a cara com a goleira Lindahl, após ótimo contra ataque puxado por Nikita Parris. Melhor para a arqueira que fez uma defesaça.

 

Segundo tempo:

A Suécia começou a etapa final como a Inglaterra começou a primeira, dormindo. Com a diferença que, estava firme na defesa e a Inglaterra não apresentava muito perigo.

Aos 20 minutos Zigiotti teve boa chance de matar o jogo, mas parou em boa defesa da goleira inglesa Telford.

A Inglaterra tentava, tentava, mas era muito pouco eficiente. Ainda mais contra uma Suécia que tem como especialidade se defender e toda fechadinha, fazia isso com maestria.

O tempo foi passando e o gol de empate inglês não saía, o que também atrapalhava o desempenho das leoas da rainha.

Novamente nos minutos finais tivemos ótimas oportunidades de gol, as melhores da segunda etapa. Após cobrança de escanteio e bate rebate, a bola sobrou dentro da área, um pouco atrás da marca de pênalti e Lucy Bronze mandou uma pancada, ela iria entrar, não fosse a zagueira Fischer salvar de cabeça, praticamente em cima da linha de gol.

Dois minutos mais tarde foi a vez de Zigiotti novamente perder uma grande chance. Dentro da grande área, ela contou com um escorregão da jogadora adversária para ficar cara a cara com a goleira Telford. Finalizou e a arqueira levou a melhor fazendo uma defesaça. Podia ser o gol para liquidar a fatura.

Para sua sorte não fez falta. Placar final 2 x 1 para as suecas que souberam sofrer e puderam comemoraram demais a conquista da medalha de Bronze. É o segundo pódio da seleção da Suécia nas últimas três Copas do Mundo de Futebol Feminino. Medalhista de bronze em 2011 e agora, 2019.

Foto: Alex Grimm/Getty Images

 

Leia mais: Vem mais um aí? Saiba quais os títulos dos Estados Unidos no futebol feminino