Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Agora jogando no Japão, Damião relembra bons momentos com a camisa do Internacional

Jogador, ex-Internacional, soma gol de bicicleta, artilharia e prata na Olimpíada. Pelo Inter conquistou a Libertadores de 2010 e a Recopa de 2011.

Otávio Silva
Colaborador do Torcedores.com que ama o futebol gaúcho.

Crédito: Divulgação/ MS Sports

Leandro Damião vive boa fase no futebol do Japão, mas não se esquece do Internacional. São mais de 200 jogos com a camisa colorada e se tornou um dos dez maiores artilheiros da história do clube. O mês de agosto também traz boas lembranças para o jogador. No ano de 2010, com apenas 21 anos, fez sua estreia na Libertadores, marcando o seu gol, dando o bicampeonato da competição para o clube. Mas a Libertadores não foi a única conquista pelo clube, ainda conquistaria uma Recopa e três gauchões.

Futebol de graça e ao vivo por 1 mês? Conheça o DAZN Brasil!

 

O mês de agosto é considerado por muitos como um período de azar, mas não para Damião. Ganhou a Libertadores, fazendo gol e recebendo a medalha de Pelé, considerado por muitos o melhor jogador de futebol de todos os tempos. “O mês de agosto foi muito bom, tive vários momentos bons na minha vida. A Libertadores foi emocionante para mim, pude fazer o gol na final. Ali foi onde tudo começou na minha vida profissional no Inter, onde tive mais oportunidades para poder jogar mais, mostrar meu futebol e conquistar esse título tão importante para todos os colorados”, afirmou.

No ano seguinte assumiu a titularidade e a camisa 9 do time colorado. Conquistou o Gauchão daquele ano, sendo artilheiro e melhor jogador do torneio. Foram 17 gols em 13 jogos e chegando a marca posteriormente de 21 gols em 21 jogos. No Brasileirão daquele ano, em um jogo diante do Flamengo, fez um dos gols mais bonitos da sua carreira. O atleta que relembra esse momento:

Gol de Bicicleta

“O gol de bicicleta foi lindo diante do Flamengo. O estádio lotado, Beira-Rio antigo também. Nós fizemos um grande jogo contra o Flamengo. Foi uma jogada do Dellatorre, cruzando para mim, e o consegui fazer o momento certo e acertando no canto e o Beira-
Rio rugiu, muito barulho. A torcida foi à loucura, foi lindo”.

Conquista da Recopa

No ano de 2011 o jogador disputou a Recopa pelo Inter. Marcou o gol da primeira partida, na derrota por 2 x 1 para o Independiente, na Argentina. Na volta, atuando em casa, o time contou com boa atuação de Damião, que balançou a rede duas vezes, vencendo por 3 x 1.

“A Recopa foram dois jogos bem complicados. Um na Argentina, que fizemos um grande jogo mas não conseguimos o resultado que nós queríamos lá. Mas no Beira-Rio
lotado, fazendo muito barulho e em dois lances eu fiz os gols e pudemos matar o jogo para conquistarmos o título, foi
uma partida marcante demais”

Olimpíada

Mas as noticias positivas para o jogador não pararam apenas com a conquista da Recopa pelo Internacional. O jogador vestiu a camisa da amarelinha durante a Olimpíada, sendo importante na conquista da medalha de prata. O time fez uma grande campanha na edição dos jogos, mas acabou parando na forte equipe do México. O atleta relembra aquele momento importante na sua carreira.

“Nas Olimpíada também foi marcante, não foi tão bom quanto esperávamos pois não levamos o ouro, mas fizemos uma grande competição, apesar de perder para o México,
que também fez uma grande campanha. Para mim foi muito importante pois acabei como artilheiro das Olimpíadas fazendo muitos gols e aparecendo cada vez mais no
cenário nacional”.

Atuando pelo Kawasaki Frontale, curiosamente com uniforme parecido com o Grêmio, rival do Internacional, o jogador vive bom momento. São 11 gols e cinco assistências pelo time na atual temporada da J-League, sendo uma das referências da equipe.

Leia mais:

Com novidades, Tite convoca 23 para primeiros amistosos da seleção após Copa América; veja lista

As melhores notícias de esportes, direto para você