Após três anos do ouro, Zeca relembra a conquista nas Olimpíadas de 2016

Com um bom rendimento na equipe do Internacional, o lateral colorado falou sobre os três anos do ouro da Seleção Brasileira nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Vanderlei Júnior
Colaborador do Torcedores

Crédito: Ricardo Duarte/Internacional

O ouro de 2016 conquistado pela Seleção Masculina se tornou especial não só para Zeca, mas também para todos os brasileiros. Por se tratar da primeira medalha do Brasil em Olimpíadas no futebol masculino. E nesta terça-feira completou exatamente três anos desta conquista inédita.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

“Sempre é bom recordar a conquista do Ouro. Isso me motiva a cada dia em busca de alcançar meus objetivos e as metas do Inter. Aqui fui acolhido e recebi muitas oportunidades. Sigo trabalhando e focado, todos os dias, buscando  melhorar e conquistar títulos para essa maravilhosa torcida” – afirmou Zeca.

Desempenho nas Olimpíadas

O lateral-direito atuou como titular em toda as partidas do Brasil nas Olimpíadas, onde teve como auxiliar o técnico Odair Hellmann, seu atual comandante na equipe do Internacional. No torneio o Brasil foi campeão invicto. Em seis jogos venceu três e empatou outros três confrontos.

Naquele ano a Seleção Masculina estava sendo muito criticada pelo rendimento que vinha demonstrando durante a competição. Onde muitos davam como perdido o ouro do Brasil no futebol masculino. Comandada por Rogério Micale, a amarelinha foi campeã vencendo a Alemanha, nos pênaltis, no estádio do Maracanã.

Aproveitamento no Inter

O camisa 37 do colorado já disputou 46 partidas vestindo a camisa do Inter. Neste ano o atleta foi o líder em desarmes no Campeonato Gaúcho, sendo 24 no total, contendo um aproveitamento de 82, 8%.  O lateral tem sido peça fundamental na equipe, em 27 partidas foram 29 vitórias, 4 empates e apenas 4 derrotas, com Zeca em campo o Internacional tem um aproveitamento de 75,30%.

LEIA MAIS:

Copa do Brasil, Série A e mais: a agenda do Inter para agosto

Copa do Brasil e Libertadores garantem mais de R$ 30 milhões aos cofres do Inter