Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Brasileirão 2019: Saiba quem é o líder de desarmes na competição

Jogador do Bahia é o líder geral de desarmes.  Palmeirense é o que desarma mais certo no Brasileirão.

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

Com o fim da 16ª rodada do Brasileirão, já temos um cômputo melhor das estatísticas da competição. Uma delas é referente aos jogadores que mais desarmam dentro da competição.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

O líder geral de desarmes é um jogador do Bahia. Gregore tem 46 desarmes em 13 partidas que fez pelo clube na competição. Uma média de 3.5 por jogo para o meio-campista do Tricolor de Aço.

Com 44, a segunda posição da lista geral é dividida por Fabinho, do Ceará e Diogo Barbosa, do Palmeiras. Jefferson, do Goiás e Bruno Pacheco, da Chapecoense, completam o top-5 dos líderes de desarmes.

No quesito desarmes corretos, a liderança vai para Diogo Barbosa. O palmeirense conseguiu 41 desarmes de forma positiva no Brasileirão, com Fabinho logo atrás com 40.  Gregore aparece na terceira posição desta lista, com 39.

Como curiosidade, na lista de desarmes errados, seis jogadores lideram o ranking com nove no campeonato. São eles Willian Arão (Flamengo),  Marcos Rocha (Palmeiras), Juninho (Fortaleza), Diego Pituca (Santos), Henrique (Cruzeiro) e Geovane (Goiás).

Veja o top-5 dos jogadores que mais desarmam no Brasileirão (dados do Footstats)

Gregore (Bahia) – 46

Fabinho (Ceará) – 44

Diogo Barbosa (Palmeiras) – 44

Bruno Pacheco (Chapecoense) – 43

Jefferson (Goiás) – 43

Veja o top-5 dos jogadores que mais desarmam corretamente no Brasileirão (dados do Footstats)

Diogo Barbosa (Palmeiras) – 41

Fabinho (Ceará) – 40

Gregore (Bahia) – 39

Jefferson (Goiás) – 38

Bruno Pacheco (Santos) – 35

(Também com 35 estão Nonato, do Inter e Lucas Veríssimo, do Santos).

LEIA MAIS

Futebol brasileiro: cinco jogos em 2019 já foram paralisados ou começaram com atraso; relembre casos

(Crédito da foto:  Lucas Figueiredo/CBF)