Opinião: A chegada de Daniel Alves pode mudar o São Paulo de patamar?

Lateral direito capitão da Seleção Brasileira na conquista da Copa América deste ano, chega ao Tricolor com possibilidade de mudar o “status quo” do clube

Rodrigo Nascimento
Colaborador do Torcedores.com, amante dos esportes americanos e do automobilismo.

Crédito: Facebook Oficial do São Paulo FC

Daniel Alves é tricolor. Provavelmente, é a maior contratação do futebol brasileiro nos últimos anos, uma das maiores da história do clube (talvez a chegada de Leônidas, e o retorno de Raí em 98 possam se comparar a este momento).

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Os valores são altos, que destoam da condição financeira do clube. Mas, depois de gastar tanto em nomes questionáveis, a diretoria são paulina optou por investir em um nome que faz jus a reputação, e claro, ao alto investimento. Porque os valores gastos com Daniel Alves não podem ser visto como gasto, e sim investimento (mesmo se tratando de um jogador de 36 anos) quando se tem uma equipe de marketing competente e um planejamento voltado a lutar por títulos.

E é aí que o bicho pega…

Só um louco negaria a possibilidade de fazer dinheiro com a chegada de Daniel Alves. Ele pode ser para o São Paulo, o que a chegada de Ronaldo Fenômeno foi para o Corinthians (dentro das medidas proporções, não estou comparando em momento nenhum a carreira dos dois atletas).

Mas a diretoria do São Paulo tem o dom de destruir tudo que toca. Daniel Alves tem um perfil que difere de todos os demais atletas do clube (com a exceção de Hernanes e talvez, Alexandre Pato): ele é um vencedor, joga para ser campeão. Chega a um clube que foi transformado em uma outlet de atletas, onde o objetivo é o lucro, e não conquistas dentro de campo.

Este pode ser o ponto de virada, a mudança de patamar, a alteração do status quo tão necessária dentro do CT da Barra Funda, a qual se esperava com as chegadas de Hernanes e Pato, e não ocorreu.

Mas, estamos falando da mesma diretoria que trouxe nomes bem questionáveis, como Biro Biro, Edimar, Tréllez, Jonathan Gomez, Willian Farias, entre outros. Que gastou milhões com Diego Souza, Nenê e Maicosuel. Sendo bem realista, o que impede o São Paulo de voltar aos seus tempos de glória, ainda está lá, dentro do clube.

Se fora de campo, não existe perspectiva de mudança, dentro de campo, pode ser que aconteça. O capitão da Seleção Brasileira, o jogador com mais títulos na carreira na atualidade esta no Morumbi. Se isso não mudar o patamar do clube, é melhor repensar em tudo dentro do CT da Barra Funda. Tudo mesmo!