Dovizioso: “Parecia não haver nenhuma porta aberta”

Andrea Dovizioso conquistou sua segunda vitória em 2019 na MotoGP. O piloto italiano não vencia desde a abertura da temporada no Qatar. Além disso a escuderia Ducati consolidou seu domínio ao vencer pela quarta vez seguida na pista de Spielberg.

Joao Estumano
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Twitter Ducati

Recuperação da confiança

Depois de travar um duelo épico com Marc Marquez, o piloto italiano parece ter recuperado a confiança de 2017. Naquela temporada ele disputou o título contra o catalão até a última prova. E de fato parece ser um bom recomeço para Dovizioso e para Ducati. Na prova da Áustria daquele ano, a vitória veio em circunstâncias parecidas. Além disso, o italiano mostrou neste domingo uma agressividade que a muito tempo não acontecia. E apesar das dificuldades para ultrapassar, acabou buscando uma grande vitória.

Hoje estou tão feliz, porque esta vitória foi muito importante para mim” declarou Dovizioso. “Não é uma corrida que decide um campeonato, mas devemos continuar assim, dando o melhor de nós mesmos.  Eu venho correndo há vinte anos e a vitória de hoje, como chegou, na última volta, é uma experiência muito importante”, completou o italiano.

Manobra na última curva

Ao ser questionado sobre a ultrapassagem na última volta, Dovizioso revelou que não esperava conquistar a vitória. “Não achei que conseguiria entrar na última curva, mas foi a última e tive que tentar“, disse Dovizioso. “Eu me senti incrivelmente forte naquele momento e as vezes você tem que tentar coisas malucas“, acrescentou o italiano.

Parecia não haver nenhuma porta aberta mas por permanecer calmo e com a mente aberta, a porta se abriu! É uma experiência e trabalho que é feito em casa e tentamos levar para a pista para fazê-lo bem“,  concluiu Dovi, destacando a importância da frieza para obter o triunfo.

Trabalho dos pneus e toque involuntário

Estou feliz com os pneus porque houve mais aderência do que no ano passado e isso foi melhor para nós. Fizemos um ótimo trabalho durante os treinos e encontramos uma maneira de parar Marc, usando bem os pneus na hora certa.” contou o italiano. Além disso, Dovizioso afirmou ainda que deu um toque que desestabilizou Marquez antes da última curva. “Tivemos um pequeno contato involuntário e eu esperava que ele fizesse algo seguro, mas esse contato não permitiu que ele manobrasse”.

A vitória de Andrea Dovizioso permitiu que o italiano descontasse apenas 5 pontos no campeonato. Porém levantou a moral da Ducati e reabriu a disputa pelo título da MotoGP. A categoria viaja agora para o circuito de Silverstone, na Inglaterra, no dia 25 de agosto.

LEIA MAIS:

MotoGP: Marc Márquez brilha na classificação e garante pole na Áustria

MotoGP: Dovizioso supera Márquez na última curva e vence na Áustria