Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Em fim de contrato com o Botafogo, lateral diz que não foi procurado para renovar

Emprestado ao Santa Cruz, lateral-esquerdo Victor Lindenberg tem vínculo com o Fogão até dezembro deste ano

Marcel Thomé
Jornalista e assessor de imprensa

Crédito: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Um dos maiores destaques surgidos na base do Botafogo nos últimos anos está próximo de deixar o clube em definitivo. O lateral-esquerdo Victor Lindenberg, emprestado ao Santa Cruz até o fim desta temporada, ainda não recebeu qualquer proposta para renovar seu vínculo que termina também em dezembro.

Em entrevista ao “UOL Esporte“, o jovem atleta de 21 anos explicou que tem vontade de continuar no Fogão, mas não sabe o que o futuro lhe reserva.

Meu contrato acaba no final do ano e o Botafogo ainda não me procurou. Minha vontade é de renovar com o clube, mas depende de muitas coisas. Estou jogando e satisfeito com o momento aqui no Santa. Vamos ver o que vai ser até o fim do ano“, explicou.

Após o sucesso no time sub-20, quando ficou conhecido como o “Rei das Assistências” por causa de 49 passes para gols em duas temporadas, Victor Lindenberg atuou somente 14 minutos no time profissional do Glorioso.

Até eu sei falar pouco sobre esse assunto. Fizemos duas grandes temporadas, fomos campeão brasileiro e me destaquei individualmente. Antes mesmo de estrear nos profissionais tive uma proposta boa de um time de Portugal, mas o clube rejeitou. Disse que queria me usar no time principal no ano seguinte. Só que isso não rolou porque me envolveram em uma negociação [por Leandro Carvalho] e fui emprestado para o Paysandu“, disse Lindenberg.

Depois disso, passou a ser emprestado para outros clubes como Paysandu, Marcílio Dias, Santa Cruz-RN e por último ao Santa Cruz, onde também não teve uma grande sequência de partidas.

Aconteceu uma série de coisas. Foram experiencias boas, mas poucos jogos nesses clubes. Conquistamos os objetivos. No Marcílio Dias voltamos para a Série A [estadual], no Paysandu fomos campeões da Copa Verde e passamos de fase no Santa Cruz-RN, na Copa do Brasil. Hoje estou no Santa Cruz, time grande e com muita torcida. Estamos na briga para classificar para o mata-mata da Série C“, finalizou o jovem jogador.

LEIA MAIS: