Ex-presidente do Atlético, Kalil ignora crise no rival: ‘Tô pouco me lixando”

Kalil vê como grave a situação do rival, mas não esconde sua preocupação maior com o Galo

Eder Bahúte
Colaborador do Torcedores

Crédito: Bruno Cantini/CAM

No último sábado (10), Alexandre Kalil, ex-presidente do Atlético-MG e atual prefeito de Belo Horizonte, foi questionado sobre a situação crítica em que vive o Cruzeiro. Sem papas na língua, avaliou como grave o cenário da Raposa, mas preferiu não se aprofundar no tema.

O Atlético, que mais tarde jogara contra o Fluminense, no Independência, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileira, era a grande preocupação de Kalil.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

“Pois é, né!… acho que passa por uma crise grave e, com a minha sinceridade, eu tô pouco me lixando para a crise do Cruzeiro. Estou preocupado é com o Atlético hoje à noite”, disse o ex-dirigente à Rádio Itatiaia.

Além da turbulência administrativa, o Cruzeiro convive também com uma série de resultados negativos dentro de campo. Na zona do rebaixamento, o time celeste ficou no empate em 2 a 2 contra o Avaí, lanterna da competição.

No meio de semana, quando foi derrotado pelo Internacional na semifinal da Copa do Brasil, o técnico Mano Menezes decidiu pedir demissão do cargo. O substituto será Rogério Ceni, que chega a Belo Horizonte hoje para assinar até o final da temporada de 2020.

LEIA MAIS: