Fã de Abel e Muricy, ex-assessor do Inter diz que teria tirado Odair: “Paneleiro”

Reportagem do Torcedores.com conversou com Nobrinho, que se mostra crítico ao trabalho comandado pelo técnico Odair Hellmann

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Foto: Arquivo Pessoal

Quem acompanha as redes sociais do ex-assessor de imprensa do Inter, José Evaristo Villalobos, o Nobrinho, sabe que ele não é de ficar em cima do muro. Dono de opiniões contundentes e nem sempre populares ao clube do coração, o jornalista conversou com a reportagem do Torcedores.com nesta semana e explicou o porquê das frequentes críticas ao trabalho do técnico Odair Hellmann.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Para Nobrinho, o grande problema de Odair é ser “paneleiro”, isto é, priorizar a escalação de jogadores mais experientes em detrimento aos jovens. Ilustrando o seu ponto de vista, o antigo funcionário colorado cita os casos de William Pottker e Patrick e diz que teria demitido o atual treinador enquanto “dava tempo”. Agora, não mais.

“Minha maior crítica é que ele é “paneleiro”, no sentido de ser refém dos jogadores mais experientes, os ditos medalhões. Pottker só saiu quando se machucou e Patrick, que até melhorou, reconheço, recebeu trocentas chances. Já o menino Sarrafiore segue fora. Isso me lembra o caso Ronaldinho no Grêmio. Depois não reclamem se o Sarrafiore for embora… mas Odair definiu um time e melhorou. Mesmo que o veja sempre com medo quando os jogos são fora de casa. Só me resta a torcida. Eu teria trocado o treinador sim, mas antes. Agora não tem como trocar…”, declarou.

Odair

Odair Hellmann completou 20 meses de Inter – Foto: Ricardo Duarte/Inter

Nobrinho trabalhou no Inter de 1998, convidado pelo presidente Paulo Rogério Amoretti até o início de 2014, quando pediu para sair ao então mandatário Giovanni Luigi e se aposentou após 16 anos de “casa”. Neste período, conviveu com técnicos do porte de Muricy Ramalho e Abel Braga, mantendo amizade e admiração por ambos.

“Eles são os ditos cascudos. Não têm medo de fazer alterações. Estes dois foram os melhores com quem convivi, além do Tite. Creio que trabalhei com os melhores técnicos do Inter em sua história, com exceção do Rubens Minelli. Os três são táticos, corajosos e respeitados pelos jogadores. É isso o que Odair deveria assimilar, ou seja, não ter medo de mexer. Odair precisa dar chances aos jovens e não ter medo dos cascudos. No caso do Sarrafiore isso me parece bem claro. É um crime o que está fazendo com este guri. Com o time… com a torcida”, comentou.

Nesta quarta-feira, a partir das 21h30, o Inter encara um grande desafio diante do Cruzeiro fora de casa pela ida das semifinais da Copa do Brasil. Leia abaixo outras declarações de Nobrinho:

Guerrero

“Sobre o Guerrero é claro que resumi tudo de forma simples. Mas meu time sempre começa por centroavante. No futebol ganha quem faz mais gols do que o adversário. Guerrero é muito goleador. Foi uma ótima contratação. Mudou Inter de patamar”.

Poupar jogadores

“É claro que não sou contra em momentos específicos como este de agora. Jogo decisivo contra o Cruzeiro, time reserva contra o Flu. Certo. Mas sou muito contra poupar por poupar como no jogo contra a Chapecoense em que não havia motivos e o Inter perdeu. Inexplicavelmente…”.

Alegrias no Inter

“Minhas grandes lembranças são os títulos conquistados. Muitos. Os maiores em toda a história do clube. Sou o único assessor de imprensa campeão do Mundo no Estado. Vou levar isso para todo o sempre. Inesquecível. Agradeço muito ao Inter pela oportunidade que me deu”.

LEIA MAIS:

Camilo elogia trabalho de Odair e se mostra na torcida pelo Inter: “Estão merecendo”

Maicon se irrita e evita entrevistas após empate do Grêmio: “Estou de cabeça quente”

Edmundo chama a torcida do Inter de “espetacular” e se rende ao time: “Fiquei encantado”

Gol vadio? Narrador ganha a simpatia dos gremistas e admite: “É delicioso narrar o Grêmio”

Siga o autor:

No YouTube

No Instagram