Felipe Massa volta a criticar segurança nas corridas da Indy

Atual piloto da Fórmula E se manifestou após o forte acidente na etapa de Pocono da categoria americana, disputada no último domingo

Leonardo Marson
Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.

Crédito: reprodução/Bandsports

Felipe Massa tornou a criticar a segurança das corridas da Indy. O brasileiro, atualmente piloto da Fórmula E, disse nesta terça-feira (20), através do Twitter, que a categoria coloca em risco os pilotos. A fala acontece dois dias depois do forte acidente na volta inicial da Pocono 500, provocado por Takuma Sato, que errou uma manobra ao tentar superar Alexander Rossi, causando um acidente que tirou da prova Felix Rosenqvist, James Hinchcliffe e Ryan Hunter-Reay.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

“Mais uma vez a IndyCar pondo a vida dos pilotos em risco, correndo em pistas como essa… Por sorte, nada de grave aconteceu com os pilotos”, escreveu Massa, no Twitter. O brasileiro, vice-campeão mundial de Fórmula 1 em 2008, ainda concordou com um tweet e Robert Wickens, que perdeu os movimentos das pernas após um acidente ocorrido no mesmo circuito de Pocono no ano passado.

Assista ao vivo as corridas da Indy de graça por 1 mês. Aproveite o lançamento do DAZN Brasil!

“Quantas vezes teremos que passar pela mesma situação antes de aceitarmos que a IndyCar não deve correr em Pocono? É um relacionamento tóxico e talvez seja hora de considerar um divórcio. Estou muito aliviado que todo mundo está bem depois daquele acidente assustador”, escreveu Wickens no Twitter, sendo apoiado por Massa. “Concordo 100000%”, escreveu o brasileiro.

Esta é a segunda vez que Massa critica a categoria americana por conta de, na opinião do piloto, falta de segurança. Um ano atrás, o brasileiro comparou os acidentes ocorridos com Wickens, na Indy, e o da largada do GP da Bélgica de Fórmula 1, quando Nico Hülkenberg empurrou Fernando Alonso sobre o carro de Charles Leclerc, que viu o Halo evitar um contato da roda da McLaren do espanhol.

“Quando você vê todos os acidentes que acontecem na F1 e na IndyCar nos últimos anos, podemos dizer que F1 está sempre tentando melhorar (com o halo, mudanças nas pistas, Safety Car Virtual e etc para melhorar a segurança) e a IndyCar não está fazendo muito…”, disse Massa, antes de criticar as condições do circuito de Pocono.

“É inacreditável ver um circuito como o de Pocono, com velocidade média em torno de 360 km/h, com os muros tão baixos assim e com as cercas. São muito, muito perigosas para a segurança!!! Desculpe dizer isso, mas eles precisam procurar segurança dos pilotos…”, completou Massa, que foi criticado por pilotos da Indy na época, como Graham Rahal, Tony Kanaan, Alexander Rossi, e o ex-piloto Dario Franchitti.

Pocono voltou a integrar o calendário da Indy em 2013, e desde então vem colecionando acidentes fortes. Em 2015, Justin Wilson foi atingido na cabeça por um pedaço da asa dianteira de um carro após um acidente, perdendo a vida um dia depois. Ano passado, Robert Wickens sofreu múltiplas fraturas e perdeu os movimentos das pernas após um acidente na sétima volta da prova, quando disputava posição com Ryan Hunter-Reay.

A Indy dá sequência a temporada 2019 já neste sábado (24), quando será disputada a etapa de Gateway, em St. Louis.

Foto: reprodução/Bandsports

LEIA MAIS:
Em prova interrompida pela chuva, Will Power vence em Pocono
Acidente provoca paralisação da etapa de Pocono da Indy