Gaciba chama árbitros de “cabeçudos” ao falar sobre instruções do uso do VAR

Chefe de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, falou sobre o uso do VAR ao BB Debate, da ESPN Brasil

Bianca Turini
Jornalista graduada pela UNIP. Apaixonada por esportes desde que me conheço por gente. Procuro acompanhar um pouco de cada modalidade. Aprimorando sempre o Jornalismo Esportivo, que é o que me move.

Crédito: Reprodução/ESPN Brasil

As polêmicas que o VAR vem causando desde o início de sua implementação no futebol brasileiro, é um dos assuntos mais comentados ultimamente por todos os amantes do futebol. Uns adoram o uso do árbitro de vídeo, outros não. Em entrevista do BB Debate, da ESPN Brasil, Gaciba, que é chefe de arbitragem da CBF, falou um pouco sobre o uso dele aqui no Brasil.

“Eu tenho tomado cuidado de ter um contato direto com os árbitros da Série A, em especial, rodada por rodada a gente vem passando as instruções. Assim como a Renata fala que algumas coisas são confusas, sabe que alguns árbitros são cabeçudos também. A gente tem que falar dez, quinze vezes a mesma coisa até entrar na cabeça. Agora, a questão de interpretação da regra, a FIFA está cada vez mais respeitando a decisão do árbitro no campo de jogo.”

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Na questão da FIFA, Gaciba disse que ela está deixando que, cada vez mais o árbitro possa interpretar e considerar o erro ou acerto do que aconteceu dentro de campo. Para ele, é tudo questão de inteligência para apitar e poder pensar.

­“É isso que a gente está trabalhando com os nosso árbitros, a questão de dar diretrizes e uma linha, mas nunca tirando esse poder do árbitro. Então eu acho que isso é que vai mostrar quem são os grandes profissionais e os que não estão num nível tão alto.  A figura do árbitro central como principal fator, como principal poder dentro, mesmo com a entrada do VAR.”

LEIA MAIS:

Bruno Henrique fala da filosofia de Jorge Jesus e o que mudou para ele com o treinador

Com início de temporada arrasadora no Flamengo, Bruno Henrique fala sobre seleção: “Pode estar próxima”