Grêmio vê Palmeiras privilegiado com alteração na tabela do Brasileiro: “Causou estranheza este tratamento desigual”

Presidente do Tricolor gaúcho pediu que seja dado o mesmo tratamento ao clube em um momento tão importante da temporada para a equipe

Danielle Barbosa
Colaborador do Torcedores

Crédito: Lucas Uebel/Grêmio

Grêmio e Palmeiras irão se enfrentam nos dias 20 e 27 de agosto em jogos válidos pelas quartas de final da Copa Libertadores, e parece que a disputa começou antes mesmo da bola rolar. O Tricolor gaúcho se sentiu prejudicado com a alteração a CBF na tabela de jogos do Campeonato Brasileiro e entrou com um pedido para que também tivesse seu jogo adiado. A informação é do UOL Esporte.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

A reclamação gremista se deve ao fato do jogo entre Palmeiras e Fluminense, válido pela 16º rodada do Brasileirão, ter sido remarcado para 10 de setembro porque tanto o time paulista como o carioca jogam no meio de semana pela Libertadores e Copa Sul-Americana, respectivamente.

Com a alteração, o Palmeiras não entrará em campo no final de semana dos dias 24 e 25 e terá uma semana livre de treinos para se preparar para o jogo da volta das quartas de final da Libertadores contra o Grêmio. Por outro lado, a equipe comandada por Renato Gaúcho irá entrar em campo para enfrentar o Athletico Paranaense no sábado, dia 24.

Nos causou estranheza este tratamento desigual. Essa mudança causou um privilégio ao Palmeiras. Pedimos que seja dado o mesmo tratamento ao Grêmio, nem que seja para cumprir a tabela mais adiante“, disse Romildo Bolzan Jr. presidente do Grêmio, em entrevista à GaúchaZH.

De acordo com a publicação, o Grêmio também pede que a partida contra o Athletico Paranaense seja remarcada para setembro por entender que o adiamento é justificável pela igualdade no confronto da Libertadores, contra o Palmeiras de Luiz Felipe Scolari.

LEIA MAIS:
Flamengo emite nota e se desculpa com o Internacional por promoção para final da Libertadores