Guarani demite Fumagalli, técnico e outros dois dirigentes após derrota na Série B

Bugre anunciou reformulações na tentativa de se recuperar na segunda divisão nacional

Felipe Gomes da Costa
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Facebook Guarani Futebol Clube

Na noite desta terça-feira (20), o Guarani foi derrotado pelo Operário-PR por 1 a 0, e viu sua crise na Série B do Campeonato Brasileiro aumentar. Após o tropeço em Ponta Grossa (PR), o Bugre, atualmente na lanterna da segunda divisão, anunciou uma série de reformulações. O técnico Roberto Fonseca, contratado em junho, foi demitido. O time paulista também confirmou as saídas de Fumagalli, superintendente de futebol desde novembro do ano passado, Marcus Vinicius Lima, executivo de futebol, e Gabriel Remédio, coordenador de futebol.

Demissão de Roberto Fonseca

Contratado em junho para substituir Vinícius Eutrópio, Roberto Fonseca deixa o Bugre com apenas nove jogos no comando. Neste período, o treinador teve retrospecto de duas vitórias, dois empates e cinco derrotas, registrando aproveitamento de 29,6%.

Antes da derrota desta terça, o clube bugrino perdeu o Derby Campineiro para a Ponte Preta, por 1 a 0, no Moisés Lucarelli. Em outro revés marcante, o treinador viu sua equipe ser derrotada para o Vila Nova, em Campinas (SP), por 2 a 0.

Situação do Guarani na Série B

O Guarani vive situação bastante delicada na Série B do Brasileirão. Em 17 partidas disputadas, o time campineiro registrou três vitórias, quatro empates e dez derrotas. Com a péssima campanha, o Bugre ocupa a lanterna, com apenas 13 pontos conquistados.

No próximo domingo (25), pela 18ª rodada da competição, o Guarani viaja a Belo Horizonte (MG) para enfrentar o América-MG. O duelo, que terá início às 11h no horário de Brasília, ocorrerá no Estádio Independência.

Leia mais: PSG pede inclusão de atacante de R$260mi do Real Madrid em proposta por Neymar, afirma jornal

Galvão fala sobre evolução nas transmissões e revela: “Não penso em parar tão cedo”