13 anos após o primeiro título do Internacional na Libertadores, veja por onde andam os jogadores campeões

Há exatos 13 anos, no dia 16 de agosto de 2006, o Internacional se sagrava pela primeira vez em sua história a Copa Libertadores da América, e igualava o arquirrival Grêmio, quatro anos depois, viria a igualar em números de conquistas

Andressa Fischer
Gaúcha, 22 anos | Escrevo sobre vôlei, futebol feminino e dupla Gre-Nal.

Foto: Jefferson Bernardes/@agenciapreview

Comandado por Abel Braga, ídolo colorado, o Internacional consagrou em 2006 nomes do saudoso Fernandão, de Rafael Sóbis, Iarley, Alex, Clemer, entre outros. Muitos dos jogadores que foram campeões da Libertadores pelo clube já penduraram as chuteiras, já outros ainda continuam na ativa.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique aqui e se inscreva!

Veja por ondem andam os campeões da Libertadores em 2006 pelo Internacional:

Clemer

Se aposentou em 2010, e desde então vem treinando clubes de menor expressão do futebol brasileiro, no entanto, sem obter muito êxito. Está desempregado desde que foi demitido do Brasil de Pelotas na metade de 2018, após uma sequência de resultados ruins na Série B.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

Ceará

Pendurou as chuteiras em junho de 2017, e não indicou seguir novo caminho no futebol. Seu último clube foi o América-MG.

Bolívar

Assumiu o comando técnico do Xavante no início de julho, depois da polêmica saída de Rogério Zimmermann, porém ainda não conseguiu emplacar uma sequência de vitórias na equipe gaúcha, somando apenas um vitória desde que chegou.

Está em dúvida sobre qual curso de faculdade escolher?

Fabiano Eller

Natural de Linhares, no Espírito Santos, anunciou a aposentadoria em 2016, e decidiu retornar aos campos neste ano para disputar a Série B Capixaba pelo São Mateus.

Edinho

Atualmente com 36 anos, disputa o Brasileirão pelo Ceará, onde está desde 2018. Em 2014, se transferiu para o Grêmio, gerando polêmica com as duas torcidas na época, e permaneceu no clube por dois anos.

Tinga

Após a segunda passagem pelo colorado, entre 2010 e 2012, assinou com o Cruzeiro, onde se aposentou dos gramados três anos mais tarde. Assumiu como gerente de futebol da Raposa no final de 2016, e permanecendo no cargo por um ano. No período que foi dirigente do clube mineiro, conquistou a Copa do Brasil de 2017.

Jorge Wagner 

Se aposentou em 2017, e desde então vive envolvido em projetos sociais que envolvam o esporte. Sua última equipe foi o Fluminense de Feira, no ano da aposentadoria.

Alex

Voltou ao Inter em 2013, onde permaneceu por três temporadas, e conquistou o Gauchão de 2014, 2015 e 2016, além da Recopa Gaúcha, em 2016. Pendurou as chuteiras em 2017, depois de decidir reincidir o contrato com o clube, em comum acordo com a diretoria.

Fernandão 

Morreu de forma trágica um pouco antes da Copa do Mundo de 2014, em um acidente de helicóptero no interior de Goiás. Estava contratado pelo SporTV para ser comentarista do canal esportivo no Mundial.

Como homenagem ao ídolo, o Inter inaugurou uma estátua do eterno camisa 9 do clube no Beira-Rio, no final de 2014.

Rafael Sóbis

Único representante do título no atual plantel colorado. Está sendo um dos destaques na campanha da Libertadores neste ano, em que os gaúchos estão nas quartas de final.

Índio

Depois de quase 10 anos no Internacional, deixou os gramados em 2014 como um dos maiores recordistas de títulos no clube. Ao todo, sete títulos gaúchos, duas Libertadores, um Mundial, duas Recopas Sul-Americanas, uma Sul-Americana, além de uma Copa Suruga Bank.

Perdigão

Conhecido como o último jogador raiz, e por sua forma física longe dos padrões para atletas, o que sempre foi um marco na sua carreira. Atualmente, investe fora do esporte, e investe em negócios diversificados, como pizzaria e pisos laminados.

Iarley

Se aposentou em 2014, após passagens por clubes de menor expressão do futebol brasileiro no final da carreira. Seu último clube foi o Ferroviário, do Ceará. Em 2017, foi anunciado pelo SER Alvorada para disputar a Série Prata do futsal, marcando quatro gols em três jogos, e trazendo grande visibilidade para a cidade vizinha de Porto Alegre.

Rentería

Atualmente com 34 anos, o colombiano disputa a Série B pelo Guarani, de Campinas, e teve uma breve passagem pelo Atlético Tubarão, de Santa Catarina, em 2017.

LEIA MAIS

Internacional comemora 13 anos do primeiro título na Libertadores