‘Blefe’ de Jesus, choro de Felipe Melo e brilho de Bruno Henrique: veja os fatos que marcaram os jogos de ida das quartas da Libertadores

Boca Juniors e River Plate podem se enfrentar nas semifinais da Libertadores após dominarem as suas partidas de ida

Rafael Brayan
Apaixonado pelo estudo do esporte mais praticado no mundo.

Crédito: Alexandre Vidal & Marcelo Cortes / Flamengo

As quartas de final da Copa Libertadores começaram nessa semana. Os jogos de ida agitaram a semana do futebol na América do Sul com grandes duelos, golaços e fatos que marcaram os últimos dias. Entre duelos brasileiros, uma semifinal entre Boca Juniors e River Plate segue como um dos confrontos mais prováveis – e preocupantes. 

CONFIRA OS FATOS QUE MARCARAM OS DUELOS DAS QUARTAS DA LIBERTADORES:

Grêmio x Palmeiras: Golaço de Scarpa e choro de Felipe Melo

Após um duelo pelo Campeonato Brasileiro, Grêmio e Palmeiras se enfrentaram em Porto Alegre. Em duelo entre dois modelos de jogo diferentes na Libertadores, a equipe de Luis Felipe Scolari se deu bem com um golaço de Gustavo Scarpa. 

O meia bateu de longe em cobrança de falta e o goleiro Paulo Victor não conseguiu fazer a defesa. O lance acabou sendo celebrado pela torcida por sua beleza, e o perfil da Fifa comparou o jogador com ídolos brasileiros, como Roberto Carlos, Roberto Dinamite e Rivellino.

Já no segundo tempo da partida, o volante Felipe Melo recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Desfalque no confronto de volta das quartas da Libertadores, no estádio do Pacaembu, o jogador caiu no choro antes de sair do campo. 

Flamengo x Internacional: Blefe de Jesus e brilho de Bruno Henrique

Um dos grandes duelos da temporada, Flamengo e Internacional se enfrentaram no estádio do Maracanã. Antes do confronto, o grande assunto foi o “blefe” de Jorge Jesus, que não colocou o atacante Gabigol entre os relacionados, mas o camisa 9 acabou aparecendo entre os titulares rubro-negros na partida.

Em campo, o bom sistema defensivo do Internacional acabou sendo muito elogiado durante o primeiro tempo. Na metade da segunda etapa, o atacante Bruno Henrique mostrou o porquê de ter sido convocado por Tite e marcou dois gols para o Flamengo, colocando ainda mais confiança na equipe em briga pelo título da Libertadores.

Possibilidade de reencontro de Boca e River após confusão em 2018

Mesmo atuando em Quito, na altitude, o Boca Juniors dominou o confronto contra o LDU e venceu por 3 a 0. Grande contratação no meio da competição, o volante De Rossi ficou no banco de reservas, mas viu Ábila, Reynoso e Medina (contra) marcarem para o time de Buenos Aires.

Do outro lado da capital da Argentina na Libertadores, o River Plate recebeu o Cerro Porteño e também venceu o primeiro jogo, em casa, por 2 a 0. Ignacio Fernández e Rafael Borré marcaram os gols da partida em cobranças de pênaltis com ajuda do VAR.

Com as classificações encaminhadas, Boca Juniors e River Plate podem se enfrentar novamente na competição. Após a confusão na final da Copa Libertadores de 2018, em que o palco da decisão teve que mudar para Madri, no estádio Santiago Bernabéu, o duelo entre as duas equipes argentinas causam preocupações para os organizadores dos torneios. 

LEIA MAIS:

FPF estuda candidatura e estádios de Palmeiras, São Paulo e Corinthians aparecem como opções para sediar a Libertadores 2020

Choro de Felipe Melo, atuação de Guerrero e mais: veja os memes dos jogos de ida das quartas da Libertadores 

Boca Juniors e River Plate vencem jogos de ida e encaminham reencontro na Libertadores após confusão em 2018