Marcelo Simões, campeão Mundial de Freestyle Motocross, chega à semifinal no Brasileiro de Flat Track

Bom desempenho na prova realizada domingo em Curitiba (PR) reforça enfoque do multicampeão: aproveitar toda sua habilidade sobre a moto para se tornar um piloto “overall”

Jose Queiroz
Colaborador do Torcedores

Crédito: Brumel Neto

Marcelo Simões Flat Track

O Flat Track vem conquistando novos eventos e públicos. Figura entre as provas dos X Games e do Nitro World Games. E cada vez mais atrai pilotos de freestyle motocross, notadamente aqueles com maior domínio da moto. Caso de campeões como Jared McNeil, Tyler Bereman e Colby Raha. E o Flat Track chegou ao Brasil, e por aqui o multicampeão de FMX Marcelo Simões acelera na categoria Super Hooligan. No domingo, 18 de agosto, Simões chegou à semifinal no Brasileiro de Flat Track, uma das atrações do BMS Motorcycle, realizado em Curitiba (PR).

Flat Track Super Hooligan

Tipo de motociclismo quase centenário nos Estados Unidos, a disseminação recente do Flat Track pode ser parcialmente atribuída à criação da Super Hooligan. Em suma, a divisão coloca motos de rua com modificações mínimas na pista. Assim, atrai pilotos, cria competitividade interessante aos mais diversos eventos e empolga o público.

Para quem corre, o Flat Track Super Hooligan significa acelerar em provas nas quais a pilotagem é o maior diferencial. Já para quem assiste, é acompanhar motos deslizando lado a lado, sob absoluto controle dos pilotos, em provas nas quais boa parte do grid larga com chances de vitória.

Estes desafios levaram Marcelo Simões à categoria. Reconhecido pela habilidade de pilotagem, o campeão mundial no Freestyle Motocross das Nações e recordista de títulos (5) no Brasileiro de FMX vem galgando posições no Flat Track Super Hooligan. E após as corridas em Curitiba, analisa o desempenho e o crescimento ao longo do fim de semana como positivos.

Levei um tempo até me adaptar à pista, por conta da terra mais solta. Consegui me encaixar bem à pista só no domingo, quando o traçado ficou mais compactado. Então amoleci as suspensões da moto, diminui a calibragem dos pneus, e a moto melhorou bastante. Consegui me soltar na semifinal. Também encontrei uma boa linha, abria a curva e saía mais fechado, dessa forma ganhava mais tração. E cheguei colado no terceiro colocado da bateria”, explica Marcelo Simões.

A satisfação com o desempenho reflete-se nos planos de Marcelo Simões para o Flat Track Super Hooligan: “Dedicação. Dedicação. E mais dedicação”. Simões explica que embora não dispense tempo total ao Flat Track em virtude das carreiras no freestyle motocross e como piloto de wheeling nas Harley-Davidson, o plano é conciliar o Flat Track às outras atividades. E assim como outros nomes importantes do freestyle motocross, torna-se um piloto mais e mais overall: capaz de aplicar sua habilidade em diversos tipos de pilotagem.

Preciso ajustar alguns pontos na minha moto (Harley-Davidson XR 1200). Para deixá-la do jeito ideal. E quando o Flat Track não conflitar com as datas do freestyle motocross, quero participar de todas as etapas. É o meu futuro”, afirma o piloto.

Simões já tem a próxima corrida marcada: 12 e 13 de outubro, em Sorocaba (SP). Lá o Flat Track será uma das atrações do Lucky Friends Rodeo Motorcycle. Porém, antes disso, o piloto fará uma apresentação de freestyle motocross durante a abertura do Rally dos Sertões 2019, em 24 de agosto, na cidade de Campo Grande (MS).