Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Botafogo: Marcinho celebra retomada de confiança após vaias e período complicado no clube

Lateral do Glorioso relembra vaias e cobranças excessivas pelo futebol apresentado no passado e revela que conversas foram preponderantes para dar volta por cima

Cido Vieira
Jornalista formado e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino. No Twitter, @cidovieira90.

Crédito: Vítor Silva - Divulgação - Botafogo

Um dos destaques na boa apresentação do Botafogo sobre o Avaí no último fim de semana, o lateral-direito Marcinho classificou o tempo que ficou na reserva como positivo para sua evolução na equipe. Em coletiva concedida nesta quarta (7) antes do treinamento, o jogador alvinegro revelou que as ajudas do psicólogo do clube, Paulo Ribeiro, e do técnico Eduardo Barroca, foram de extrema importância para uma retomada do seu melhor futebol.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Aos 23 anos de idade, o jogador conviveu com muitas críticas e vaias, empecilhos que culminaram em um “bloqueio” parcial.

– Eu convivi quase um ano com as vaias, era sempre assim, mas conseguia passar por cima. Tive momentos muito bons mesmo com a vaia me acompanhando. Tem momento que você não consegue mais reverter aquilo.

– Difícil ter todo dia ou todo fim de semana uma pessoa dizendo que você é ruim. Graças a Deus, tenho confiança plena do clube. Vi que sou muito querido, não só por comissão, companheiros. Conversei muito com o Barroca, conversei muito com o Paulo Ribeiro, nosso psicólogo. Cresci muito.

Marcinho também falou sobre a pressão exercida por parte da torcida nos jogadores mais jovens do elenco, fator este que na sua concepção atrapalha na evolução.

– Óbvio que atrapalha. Você ter todo dia alguém te criticando e te jogando para baixo, infelizmente isso vai bater em você. Infelizmente e felizmente a torcida trabalha com paixão. Pegam mais no pé com as crias da base por conta da identificação e pelo carinho grande que temos pelo clube. Não posso falar por eles. Se tivesse um pouco mais de paciência, acredito que seria mais fácil, mas é paixão, é amor, e isso é difícil de se controlar.

CONVERSA COM PAULO RIBEIRO

– Conversa franca, troca de sentimentos. Não posso abrir tudo, mas é uma conversa de sentimentos. Ser franco, expor o sentimento, botar essa energia ruim para fora. Assim, você vai crescendo. Ser feliz. – disse o lateral do Glorioso.

GRATIDÃO A BARROCA

– Não tenho palavras para descrever o Barroca, sempre teve relação aberta comigo, franca. Ele não tem medo de ser verdadeiro. Nossa conversa foi mais de falar o que estávamos sentindo. Ele é um cara especial não só no futebol, mas na minha vida é um cara muito importante.

Após o triunfo sobre o Avaí, o Glorioso já está focado no embate contra o Athletico Paranaense, marcado para o próximo domingo (11), às 16h, no Nilton Santos.

LEIA MAIS:

Botafogo completa dois meses de salários atrasados nesta quarta

Botafogo inicia venda de ingressos para duelo contra o Athletico; veja as todas informações

Cruzeiro, Vasco e Botafogo estão entre os piores ataques do Brasileirão; veja os números