Mike Conley afirma sobre jogar contra o Memphis: “Vão ser muitas emoções”

Em entrevista ao site Hoopshype, o experiente armador Mike Conley falou sobre vários temas, inclusive sobre atuar contra sua ex-equipe

Tathiane Marques
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Twitter

O camisa 11 tem um trajetória profissional de sucesso no Memphis Grizzlies, foram 12 temporadas e quase 800 jogos. Fato esse que o levou a se tornar um ídolo para os torcedores da franquia. Nessa temporada, Conley vestirá a camisa do Utah Jazz, mas assumi estar em fase de adaptação.

“Eu estou tentando adaptar-me a tudo, sabe? Ainda não parece normal nem ouvir as pessoas falando em ‘Mike Conley, do Utah Jazz’. Estou aguardando o momento em que vou acostumar-me com tudo. É um recomeço, uma nova jornada e novos desafios. Eu amo isso. Sinto que sou afortunado por poder fazer algo especial em uma franquia desse nível”.

Quarta escolha no Draft 2007 pelo Memphis, o armador falou sobre o quão foi importante sua passagem pela franquia do Tennessee.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

“Memphis me fez quem sou. As experiências que vivi naquela cidade e com aqueles torcedores moldaram minha vida. Eu era uma criança quando cheguei lá e aprendi muita coisa. Nada foi fácil, mas sempre senti que a torcida ao meu lado. Era como uma família e virei um homem de verdade. Amo todas as lembranças que criamos juntos. Foi simplesmente especial”.

No dia 15 de novembro, Conley visitará o FedExFórum, porém agora no papel de adversário. Mesmo sendo prevista homenagens da torcida local para o armador, ele revela não saber como vai reagir.

“Cara, não importa que dia isso aconteça, eu realmente não sei como vou sentir-me. Nem sei onde fica o vestiário do visitante em Memphis. Nunca entrei lá. Vão ser muitas emoções, sem dúvidas, e sou um desses jogadores que deixam o que está sentindo transparecer em quadra – seja bom ou ruim. Será, provavelmente, um dos momentos mais duros da minha carreira”.

Siga o Torcedores também no Instagram

Assim como aconteceu com ele ao chegar ao Memphis quando jovem, ele terá a função de mentor com o jovem Donovan Mitchell. Mas isso não assusta Conley, muito pelo contrário, o atleta está bem ansioso.

“É empolgante jogar ao seu lado porque Donovan é um jogador realmente especial. Sua vontade de aprender e melhorar em vários aspectos é especial. Ele sabe o que tem a evoluir e não tem medo de atacar essas áreas, de treinar e pedir ajuda. Não age como se não existissem, sabe? É fácil sentir-se motivado para trabalhar com um jovem assim”.

LEIA MAIS:

É criatividade que fala, né?! Times da NBA capricham para anunciar o retorno para temporada 2019/2020