Neymar esteve perto de ir ao Real Madrid e ficou encantado com os galáticos quando tinha apenas 14 anos, revela ex-presidente do Santos

Mesmo seduzido com Ronaldo, Zidane, Robinho e companhia, Neymar seguiu no Santos, fez história e se transferiu ao rival Barcelona em 2013

Paulo Silva
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Divulgação/Facebook Neymar Jr.

A disputa entre Real Madrid e Barcelona por Neymar não se limita aos dias atuais. Quando o atacante ainda era atleta do Santos, os rivais da Espanha já duelavam para adquirir a maior promessa brasileira desse século. Em entrevista ao jornal AS, de Madrid, Marcelo Teixeira, ex-presidente do Peixe, revelou alguns detalhes dessa disputa.

Segundo ele, o Real esteve perto de fechar com o brasileiro sete anos antes do Barça conseguir adquiri-lo. Em 2006, quando ainda tinha apenas 14 anos, o atual camisa 10 do PSG quase se tornou um ‘galático’: “Se não chegou antes, foi porque eu impedi”, disse ele, que continuou:

“Ele ficou encantado com os galáticos. Com o tempo, conseguimos localizar o pai dele e fazer-lhe uma proposta com a qual receberia um milhão de dólares. Ele aceitou facilmente”, revelou Marcelo Teixeira, que foi presidente do Santos até meados de 2009.

“Toda a minha diretoria me chamou de louco na época, mas todos sabíamos que Neymar era diferente. foi essencial para Santos e suas conquistas que tiveram seu principal protagonismo nele. Foi uma decisão difícil que eu tive que fazer sozinho, mas no momento eu estava certo”.

Neymar seguiu no Santos e fez história no futebol brasileiro. Ele foi para o time profissional em 2009, quando começou a dar seus primeiros passos, mas o salto para se tornar um grande jogador foi em 2010, ano que comandou um time histórico ao lado de Robinho e Paulo Henrique Ganso, vencendo o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil.

2011 foi o ano da consolidação: mais um título Paulista, em cima do Corinthians de Tite, e a Copa Libertadores, uma taça que o Santos não conquistava há 48 anos, no longevo 1963 com Pelé sendo a estrela. Neymar caiu em lágrimas no dia 22 de junho daquele ano e marcou seu nome na gloriosa história alvinegra.

Já com status de grande estrela e até figurando na lista dos melhores do mundo, mesmo atuando no futebol brasileiro, Neymar ainda chegou a conquistar mais um Campeonato Paulista e uma Recopa Sul-Americana em 2012. Porém, ele claramente já estava em outro nível e as especulações de sua saída foram aumentando, até que chegou o dia, já em 2013, que ele fechou com o Barcelona.

Seis anos depois de sua ida ao futebol espanhol, o brasileiro vive novamente esse dilema: Barcelona e Real Madrid duelam fora dos gramados por ele. Seu desejo é claro para um regresso ao time de Lionel Messi e Luis Suárez – e agora, também de Antoine Griezmann -, mas as dificuldades impedem do negócio seguir adiante.

“Está bem aconselhado pelas suas companhias. O meu conselho é que jogue futebol e mostre a sua capacidade única, que é produto do seu trabalho árduo e dedicação, mas especialmente da habilidade que recebeu de Deus”, concluiu Teixeria, aconselhando o craque.

MAIS DECLARAÇÕES DO EX-PRESIDENTE DO SANTOS SOBRE NEYMAR:

Relacionamento com o Real Madrid

“O relacionamento de Santos com o Real Madrid no nosso tempo foi problemático devido à saída do jogador Robinho. Mas no final, os direitos de Santos foram mantidos e o relacionamento foi bom.”

Relacionamento com o Barcelona 

“Com o Barcelona existem julgamentos na Justiça Espanhola e no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), o que implica que a negociação de Neymar, e eu como presidente do Conselho de Santos, não podemos comentar sobre isso.”

Patamar de Messi e Cristiano Ronaldo 

“Neymar é um dos melhores jogadores do futebol mundial. Dentro da qualidade individual, vejo nele a capacidade de rivalizar até com Messi e Cristiano Ronaldo. Entendo que um dia ainda veremos isso acontecer.”

LEIA MAIS:

Thomas Tuchel demonstra impaciência com situação de Neymar: “Eu sempre digo a mesma coisa”