OG bate Team Liquid e conquista o bicampeonato do The International

Equipe da OG conquista o segundo The International consecutivo

Filipe Carbone
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Valve

A OG confirmou o favoritismo, bateu a Team Liquid e conquistou o título do The International 9. A partida foi disputada na madrugada deste domingo (25), em Xangai, na China. Com a vitória, a OG se tornou a primeira bicampeã do mair campeonato de Dota 2 do ano. Além disso, a equipe também conquistou cerca de US$ 15,5 milhões de premiação. O valor corresponde a cerca de R$ 63 milhões de acordo com a cotação atual.

A grande decisão do The International 9 já começou com uma sendo respondida: o principal torneio de Dota 2 teria um bicampeão. Realizado desde 2011, o TI ainda não tinha tido uma mesma equipe sendo campeã mais de uma vez. Entretanto, tanto OG quanto Liqui já haviam conquistado o The International em 2017 e 2018, respectivamente.

OG e Liquid tiveram caminhos diferentes no The International 9. Enquanto a OG manteve a superioridade e o favoritismo durante toda a competição, a Liquid teve que se provar durante toda a competição. Na chave dos perdedores, a equipe esteve sempre com a corda no pescoço. Entretanto, na fase final eliminou três gigantes com potencial de chegar na grande final: Evil Geniuses, Team Secret e LGD.PSG.

O confronto

Jogo 1

O primeiro jogo entre OG e Team Liquid deram o tom do que seria a grande final do The International 9. Apesar do favoritismo do time europeu, a equipe da Liquid soube lidar com a pressão e conseguiu se superar de tudo que apresentou durante a competição.

Em uma partida dominada pela organização norte americana, a OG soube se segurar e esperar a Spectre de Anathan ‘ana’ Pham entrar na partida. Quando o atual campeão do The International deu indícios de que teria o controle da partida para vencer o primeiro jogo da série a Liquid surpreendeu. Em apenas um erro do hard carry foi o suficiente para a OG perder a partida. Mirando direto o trono, a Liquid não deu chances de perder a partida e saiu na frente do placar.

Jogo 2

Apesar do draft aparentemente mais favorável para a Liquid, a OG veio para a partida com vontade de vingar a virada inesperada do primeiro jogo. Apesar de ter heróis com grande poder de batalha, como Tidehunter e Enigma, os atuais campeões não deixaram com que eles entrassem na partida.

Fazendo grande pressão no mapa, a OG dominou do início ao fim. Desde a fase de rotas até as batalhas no jogo os grandes favoritos do The International mostraram porque chegaram até a final da competição. Com um placar final de 40 a 11 em pouco mais de 30 minutos de partida a equipe empatou a partida e recuperou a confiança para o jogo.

Jogo 3

A partida de desempate entre OG e Liquid no The International tinha de tudo pra ser emocionante. Mas não foi. Com execuções quase tão perfeitas quanto no jogo anterior, a OG dominou a partida por completo. O Pugna na rota do meio desconcertou a Templar que não conseguiu entrar no jogo. Apesar dos esforços da Liquid não foi o suficiente para evitar a virada.

A dominância da OG na terceira partida do The International foi tão intensa que com menos de dez minutos a torre do meio já estava no chão. Jogando de Pugna, ‘Topson’ terminou a partida com 17 abates e apenas três mortes, abrindo o caminho para a OG ficar próximo do bicampeonato do TI.

Jogo 4

A Liquid fez um draft dando all in para tentar pegar a OG desprevenida. E deu certo, pelo menos no início da partida. A equipe conseguiu ter o início das ações, mas viu a partida sair de controle em uma velocidade absurda. Jogando de IO como hard carry, a OG venceu o The International em apenas duas batalhas.

Sem conseguir lidar com o ímpeto da OG, a Team Liquid se viu cada vez mais em apuros. Após vencer a briga derradeira, o time da OG partiu direto para o objetivo e levar o The International. Por fim, coube a Liquid aceitar a derrota com menos de 25 minutos de partida.

LEIA MAIS

The International 2020 será disputado em Estocolmo

Novo herói Void Spirit é anunciado no Dota 2