Luizomar revela que o Osasco recebeu convite para o Mundial mas recusou por falta de aporte financeiro

Único clube brasileiro em atividade campeão mundial, o Osasco foi novamente lembrado pela FIVB para participar do próximo Mundial de Clubes, que será realizado em Ningbo, na China, entre 3 e 8 de dezembro desse ano

Andressa Fischer
Gaúcha, 21 anos. Vôlei | Futebol Gaúcho | Flamengo

Foto: João Pires/Fotojump

O Osasco deu a volta por cima após perder o apoio de uma das maiores multinacionais do mundo – a Nestlé, conseguiu arrumar um novo patrocínio a tempo de inscrever na última Superliga, renovou com nomes importantes da história do clube, como o de Camila Brait, e surpreendeu ao desbancar os favoritos Sesc Rio e Sesi Bauru, ficando na terceira colocação do torneio.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique aqui e se inscreva!

E o bom desempenho na última temporada mesmo tendo montado o elenco em cima da hora, rendeu à equipe paulista um aumento do investimento do Audax, e além do apoio da empresa da cidade, Luizomar de Moura saiu atrás de mais patrocinadores, e conseguiu mais seis parceiros: Bradesco, iFood, São Cristóvão/Saúde, Grupo Resek (Reserva Raposo), Grupo Marquise (EcoOsasco) e Hummel, além do auxilio dado pela prefeitura local.

“Conseguimos esses apoios após o término das competições, mas são marcas que olham o vôlei como ferramenta de comunicação e isso é importante na nossa busca. Que na próxima temporada seja possível se organizar antecipadamente”, disse o técnico.

Maior recordista brasileiro de títulos internacionais, o time paulista ficou perto de disputar mais um Mundial de Clubes nessa temporada. Em toda a história, foram quatro Sul-Americanos, dois Top Volley, quatro Salonpas Cup, além do título mundial em 2012, e de ser o terceiro maior vencedor da competição internacional, atrás de Vakifbank e Eczacibasi.

“Recebemos o convite para o Mundial, mas não conseguimos, a tempo, o aporte financeiro para participar. Foi uma pena essa falta de recursos. Fiquei feliz em termos recebido o convite, foi um reconhecimento por nosso título mundial (em 2012) e todas as outras participações que tivemos. Somos uma equipe reconhecida internacionalmente”, declarou ao blog Saída de Rede, do UOL.

LEIA MAIS

Sheilla fala de frio na barriga no retorno à seleção e prega cautela: “um passo de cada vez”