Prestes a voltar ao UFC, Nate Diaz afirma que Dustin Poirier desistiu na última luta

Depois de três anos à margem, Nate Diaz está de volta ao UFC neste fim de semana, contra Anthony Pettis. Lutador ressalta que não esquece da última derrota, por decisão dos juízes

Jéssica De Paula Alves
Jornalista amapaense migrada em Belo Horizonte (MG). Nascida em março de 1990, é gremista e adora esportes desde a infância. Faixa branca em jiu-jitsu, também é fã de rock e ama unir suas paixões.

Crédito: Instagram/ Nate Diaz

Após aguardar três anos, Nate Diaz estará de volta ao UFC, no sábado (17), contra Anthony Pettis. Mas o lutador garante que não estava com pressa para retornar ao octógono. Diaz não competiu desde que perdeu a decisão da maioria para Conor McGregor em sua revanche no UFC 202 em 20 de agosto de 2016.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Esse foi um ano decisivo para Diaz, de acordo com o ESPN.  O lutador, no entanto, não esquece sua última luta, em agosto de 2016, quando foi derrotado por Conor McGregorem uma revanche de um primeiro confronto ocorrido em março do mesmo ano. Nate afirmou que não concorda com o resultado dos juízes ao afirmarem que o irlandês venceu por decisão unânime. Ele retorna para fazer a luta co-principal da noite.

“Foi venci minha última luta. Mas não vou chorar por leite derramado, é só o que é, especialmente neste jogo do UFC porque eu perdi muitas lutas que eu não perdi. E mesmo assim, vamos apenas dizer mais do que eu penso. Com certeza não perdi essa luta. Quando McGregor perdeu a primeira vez para mim, foi a coisa mais importante, e ele precisava de sua revanche e ele é obcecado por Nate e todo esse marketing em relação ao quanto ele precisa recuperar isso e como ele é ótimo por ter pulado lá e fazendo isso”, disse.

Desistência

Antes da luta de sábado, Nate Diaz chegou a marcar uma luta contra Dustin Poirier no UFC 230, em agosto passado, Poirier e Diaz estavam presentes em uma coletiva de imprensa para a luta, mas uma promo por uma luta entre McGregor e Khabib Nurmagomedov pareceu irritar Diaz, levando-o a sair, e a situação se deteriorou a partir daí, segundo o site americano MMA Fighting

A luta acabaria por ser cancelada devido a uma lesão de Poirier, uma desculpa que Diaz não compra.

“Dustin Poirier desistiu, foi o que aconteceu. Nós deveríamos lutar e havia o que estava acontecendo comigo e o UFC estava acontecendo porque eles estavam pirando comigo. Ou eu estava f…… com eles, no entanto eles querem dizer isso, mas ele pulou da luta porque ele não podia lidar com isso”, enfatizou.

Diaz, que se referiu a si mesmo como “um soldado do exército de Nick Diaz , sempre” em homenagem ao irmão, riu do UFC retirando-o do ranking no início deste ano, alegando que no mesmo dia em que aconteceu ele estava em negociações para reservar um luta. Ele também zombou da sugestão de que ele estava esperando todo esse tempo por uma terceira briga com Conor McGregor.

“Eu não estava esperando por ele por um segundo”, disse Diaz.

O polêmico atleta, hoje, está com 34 anos e soma em seu cartel 30 combates com 19 triunfos e 22 derrotas.

LEIA MAIS

UFC 239: Nate Diaz discute com Khabib Nurmagomedov e é retirado do evento; confira o vídeo