Torcida da Inglaterra organiza vaquinha para fazer faixa contra racismo em estreia de atleta negro

Contra racismo no futebol, torcida do Everton promete faixa para Moise Kean

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Everton FC/Reprodução

No último domingo (04), Moise Kean mudou de casa. O atleta italiano, que atuava na Juventus até a última temporada, foi para o Everton. Acrescentando o valor fixo da contratação e potenciais bônus, a transferência deve alcançar a faixa de 30 milhões de euros. Há, porém, uma situação extra. O ex-juventino foi vítima de graves ataques racismo no futebol.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Em um jogo na Sardenha, ante o Cagliari, Moise Kean foi vítima de ataques que envolviam racismo em um campo de futebol. E a torcida do Everton se colocou ao lado do novo jogador dos Toffees.

“Estamos juntando mil livras esterlinas [cerca de R$ 4.8200] para mostrar a Kean através de uma faixa que, no Everton, somos uma família e que estamos unidos contra o racismo no futebol. Ficaremos lado a lado”, afirma o manifesta em prol de Kean, em texto publicado na internet.

Porta-voz

“Contratar Kean significa muito para nós, como uma base de torcedores. Entendemos a diversidade mais do que a maioria. Após ver Moise lutar contra o racismo no futebol, como ele fez contra o Cagliari, queremos que ele saiba que não estará sozinho. Terá milhares de torcedores ao seu lado. Enquanto ele lutará por nós em campo, nós lutaremos do lado de fora, apoiando-o como parte de uma grande família do Everton. Essa é nossa maneira de mostrar isso. Tem sido uma excelente resposta da torcida e não podemos agradecer o suficiente. Uma pequena ideia se tornou viral rapidamente”, afirmou um dos idealizadores da ideia ao jornal Liverpool Echo.

LEIA MAIS
Com passagens por São Paulo e Corinthians, atacante há 10 anos na Alemanha anuncia: “Hora de voltar está próxima”
Polêmica: Alemanha libera imagens do nazismo em games
Atacante brasileiro relembra “bronca” de comentarista ídolo do São Paulo em time campeão na Alemanha