Vôlei: Veja quem entra no radar de Zé Roberto após a participação do Brasil no Pan 2019

Jogando com time alternativo, o Brasil acabou decepcionando no Pan 2019, mesmo sob o comando do tricampeão olímpico José Roberto Guimarães. Mas alguns nomes entraram no radar do treinador para Tóquio-2020

Andressa Fischer
Gaúcha, 21 anos. Vôlei | Futebol Gaúcho | Flamengo

Foto: Victor Calvo/Divulgação CBV

A seleção feminina terminou o Pan 2019 em quarto lugar, ou seja, fora do pódio. As comandadas de Zé Roberto acabaram derrotadas de virada para a Colômbia na semifinal, e na disputa do bronze, perderam em sets diretos para a Argentina.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique aqui e se inscreva!

Como em toda equipe, alguns nomes sempre acabam se sobressaindo do coletivo. O que deixa mais evidente os buracos no time que foi ao torneio. Se por um lado, a saída de rede não era problema, a outra extremidade além de ser ineficiente no passe, não rodava, e acabava deixando Macris em apuros.

Veja quais jogadoras do Brasil entram no radar de Zé Roberto rumo a Tóquio-2020 após o Pan 2019:

Mara

A central Mara também merece destaque pelo desempenho na competição. Mesmo jogando com o time na maioria das vezes sem um sistema de recepção efetivo, quando foi acionada por Macris no ataque correspondeu, e ainda deu trabalho às atacantes adversárias, construindo um muro na rede brasileira.

Além de também ter surpreendido durante a VNL, ao substituir à altura nomes como Adenízia, Thaísa e Carol, essa última que se juntou ao grupo na última fase do campeonato. Ganha um pontinho na luta até as próximas olimpíadas.

Lorenne

Destaque absoluto do Brasil na competição. Mesmo sem ter sido muito aproveitada em Osasco na última temporada, foi convidada pelo treinador brasileiro para se juntar aos treinos da seleção em Saquarema, agradou e se juntou em definitivo com o grupo.

A grande atuação na fase final da Liga das Nações renderam à oposta a titularidade, que até então vinha sendo de Paula Borgo, e foi coroada com o desempenho obtido nos Jogos Pan-Americanos, mas que infelizmente acabou ofuscado pela eliminação de virada diante da Colômbia na semifinal, e a perda do bronze para a Argentina.

Tem tudo para manter a boa forma no Barueri, diante dos olhos de ZRG, e brigar com uma convocação no próximo ano, o que seria o primeiro passo rumo à Tóquio-2020.

LEIA MAIS

Vôlei: Renan dispensa Wallace e Lucão das próximas competições