Presidente do Paysandu critica rentabilidade da Copa Verde, mas cita importância e pontos positivos do torneio

Ricardo Gluck Paul conversou com a imprensa por mais ou menos 20 minutos, no decorrer desta segunda-feira (5)

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Ascom Paysandu

Maior vencedor da Copa Verde com dois títulos, o Paysandu está prestes a iniciar a caminhada em busca do tricampeonato. Nesta quarta-feira (7), o time bicolor enfrenta o Nacional-AM, fora de casa, às 21h. A competição, entretanto, precisa melhorar, sobretudo no aspecto econômico. É o que aponta o presidente do time paraense, Ricardo Gluck Paul.

“Isso é uma análise que se faz há muitos anos. Todo ano se critica essa condição da Copa Verde, todo ano uma promessa de maior atratividade financeira”, iniciou Ricardo Gluck Paul, em entrevista coletiva.

“Por exemplo, não estou indo pra essa viagem (para o jogo contra o Nacional-AM) porque a Copa Verde só manda 23 passagens”, declarou o presidente do Paysandu.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

“Então a gente tem que fazer uma comissão reduzida pra poder viajar. Muitas das vezes a gente paga pra poder disputar o campeonato”, acrescentou o mandatário.

“Então é muito complicada a forma como esse campeonato hoje se apresenta financeiramente”, disse Ricardo Gluck Paul.

Apesar do fator econômico, o presidente do Paysandu também vê que a Copa Verde tem pontos positivos.

“Tem as suas atrações também. O Paysandu, em cinco edições, chegou em quatro finais e é o maior campeão”, lembrou.

“Então se a gente pensar financeiramente, pra quem está chegando (nas finais), é uma competição que está longe de dizer que não valeu a pena disputar”, explica.

“E pelo lado institucional é muito importante porque a gente se posiciona como o Maior Campeão da Amazônia. E aí essa Copa Verde funciona como a prova dos nove”, finaliza Ricardo Gluck Paul.

Leia também:

Hélio dos Anjos confirma quatro mudanças e promete “equipe forte” contra o Nacional-AM: “esse jogo é tudo pra nós”

CBF oficializa calendário de Remo e Paysandu nas oitavas da Copa Verde; veja datas e horários dos jogos