Rodrigo Santana completa quatro meses no Atlético-MG e tem sequência de campeão pós-Copa América

Veja os números da campanha do treinador pelo Galo após a Copa América

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores

O técnico Rodrigo Santana mostrou rapidamente porque a diretoria do Atlético acertou em demitir Levir Culpi e efetivá-lo como dono da função de técnico da equipe.

Além das boas atuações nos últimos meses, os números comprovam como o trabalho do treinador é positivo e agrada não só os torcedores, mas também a própria diretoria e o elenco, que comprou a ideia e tem se entregado em campo.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Um dos principais méritos de Rodrigo Santana nos últimos quatro meses foi recuperar jogadores que vinham com pouco espaço no elenco e pouco participavam das partidas. Dois exemplos disso são dois atuais titulares absolutos do Galo: o volante Jair e o meia Vinicius.

Ambos são peças fundamentais para o time titular e tem construído resultados, especialmente Vinicius, que vive sua melhor fase desde que foi contratado junto ao Bahia.

Pós-Copa América

A grande fase de Rodrigo Santana desde a chegada ao Atlético vem depois da Copa América. Desde que se encerrou o torneio de seleções, o Galo perdeu apenas uma vez, justamente para o rival Cruzeiro, em partida que praticamente valeu a eliminação da Copa do Brasil, mas entrou em sintonia.

Desde então, são oito jogos seguidos sem derrotas e o G-4 do Brasileirão.

Números pós-Copa América
Nove jogos, uma derrota, dois empates, seis vitórias, 13 gols marcados, um sofrido. Aproveitamento: 74%

O Atlético está cinco pontos atrás do líder Santos e já vislumbra uma busca pelo título brasileiro que não vem desde 1971. Porém, Rodrigo Santana deixou claro após a vitória de sábado (10) sobre o Fluminense que o Galo “corre por fora” na disputa.

A principal chance de título da equipe em 2019 está na Copa Sul-Americana, onde a equipe encara o La Equidad, da Colômbia, pelas quartas de final.

Leia mais:
Vitor Hugo se declara ao Palmeiras após reestreia: “esse clube fez muito por mim”