Em alta, Sancho projeta boa temporada para o Borussia Dortmund: “Este pode ser o nosso ano”

O jovem inglês Jadon Sancho foi o destaque do Borussia Dortmund na vitória por 2 a 0 sobre o Bayern de Munique pela Supercopa da Alemanha

Luis Felipe Pereira
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/ Borussia Dortmund twitter oficial

O Borussia Dortmund começou a temporada 2019/20 da melhor forma possível e esperada por seus torcedores. Os auri-negros bateram o rival por 2 a 0 no último sábado (3), e conquistaram a Supercopa da Alemanha. O destaque da partida foi o inglês Jadon Sancho, decisivo para a vitória com uma assistência para Paco Alcácer e um gol batendo entre as pernas do goleiro Manuel Neuer.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

As boas atuações do jovem inglês vêm desde a última temporada, quando somou 12 gols e 14 assistências na Bundesliga e foi um dos principais jogadores da equipe. Apesar do desempenho de Sancho e da excelente campanha no primeiro turno do Campeonato Alemão, o Borussia Dortmund acabou sendo ultrapassado pelo Bayern de Munique nas última rodadas e ficou apenas com o vice-campeonato nacional. O triunfo do último sábado deu confiança aos atletas, entre eles o camisa 7, que fez uma projeção para os próximos meses:

Temporada de glória para o Borussia?

“Nós viemos para o jogo sabendo que seria desafiador. Eles venceram duas competições no ano passado, então tentamos “fazer um ponto” nessa disputa. Trabalhamos muito duro na pré-temporada e a Supercopa foi a prova disso. Então eu estou muito feliz pelo time e por mim, especialmente pelo gol e a assistência. Muito contente por ter um início tão bom. Este pode ser o nosso ano!“, disse Sancho em entrevista após a partida.

Após o triunfo diante do Bayern, o Borussia Dortmund tem como próximo compromisso a estreia na Copa da Alemanha, já nesta sexta-feira (9), às 15h45 (de Brasília), contra o KFC Uerdingen.

LEIA MAIS:

Decisivo para o título do Borussia Dortmund, Sancho recebe elogios de Witsel: “Os zagueiros do Bayern ficavam assustados quando ele pegava na bola”