Tatiana Weston-Webb é a única brasileira no feminino do QS 10000 US Open

A gaúcha passou sua primeira bateria do US Open e vai disputar classificação para as oitavas de final como os onze brasileiros que são maioria entre os 24 concorrentes ao título masculino

Aline Simon
Colaborador do Torcedores

Crédito: (Photo by Jenny Herron/WSL via Getty Images)

A gaúcha Tatiana Weston-Webb segue defendendo o Brasil no primeiro evento feminino com status QS 10000 da história do WSL Quaifying Series. Tatiana passou sua primeira bateria no Vans Open US Open of Surfing na quarta-feira de apenas seis baterias disputadas, somente para fechar a segunda fase nas ondas pequenas de Huntington Beach, nos Estados Unidos.

A batalha pelas vagas nas oitavas de final masculinas, foi adiada para a quinta-feira, com a primeira chamada do dia valendo para as duas categorias, às 7 horas na Califórnia, 11 horas no fuso horário de Brasília. O Brasil é maioria entre os 24 que continuam na disputa do título do segundo QS 10000 para os homens. São onze contra cinco australianos, três norte-americanos, dois havaianos, dois franceses e um japonês, Kanoa Igarashi, bicampeão do US Open nos dois últimos anos.

Na categoria feminina, a gaúcha Tatiana Weston-Webb era a última esperança do Brasil também seguir na briga do título em Huntington Beach. As condições estavam difíceis para competir, com poucas ondas boas entrando nas baterias, mas Tatiana aproveitou bem as duas únicas chances que teve para surfar e passou em segundo lugar com 10,60 pontos nas duas notas computadas. A vencedora foi a japonesa Mahina Maeda, também criada no Havaí, por 13,17 pontos. A australiana Kirra-Belle Olson foi eliminada em terceiro lugar com exatos 10 pontos e a italiana Claire Bevilacqua ficou em quarto com 9,40.

Como passou em segundo lugar na bateria, Tatiana Weston-Webb vai enfrentar a heptacampeã mundial Stephanie Gilmore na quinta disputa por duas vagas nas oitavas de final, com a também australiana Macy Callaghan completando essa bateria de CT na terceira fase do Vans US Open. A recordista de títulos mundiais na história da World Surf League, venceu a primeira bateria da quarta-feira de ondas pequenas em Huntington Beach, contra a japonesa Hinako Kurokawa, a australiana Sophie McCulloch e a portuguesa Teresa Bonvalot.

Vagas nas oitavas

Os onze brasileiros também já estão prontos para disputar as vagas nas oitavas de final na Califórnia. O capixaba Krystian Kymerson está na primeira bateria, com o havaiano Seth Moniz e o francês Charles Martin. Entre os brasileiros que seguem na briga, ele é quem está mais próximo do grupo dos dez que se classificam para o CT, mas só consegue isso se chegar nas quartas de final, ou seja, tem duas fases pela frente.

O paulista Alex Ribeiro entra na segunda bateria defendendo vaga no G-10. Ele já subiu do oitavo para o sexto lugar no ranking e vai competir junto com o paranaense Peterson Crisanto. O outro adversário, Connor O´Leary, da Austrália, tenta entrar na lista e já assume o décimo lugar se passar para as oitavas de final. Essa é a primeira das quatro baterias com participação dupla do Brasil nesta quarta fase do QS 10000 da Califórnia.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

O catarinense Yago Dora e o paulista Caio Ibelli entram na quarta com o francês vice-líder do ranking, Jorgann Couzinet, principal concorrente para tirar o primeiro lugar do potiguar Jadson André nesta semana. As outras definem os últimos classificados para as oitavas de final. O campeão mundial Adriano de Souza está com o catarinense Mateus Herdy e o californiano Griffin Colapinto na penúltima. Na última, tem o catarinense Tomas Hermes e o pernambucano Luel Felipe com mais um norte-americano do CT, Conner Coffin.

Os outros dois brasileiros irão enfrentar dois adversários de outros países nas suas baterias. O cearense Michael Rodrigues está na terceira e o paulista Weslley Dantas na quinta. Os oponentes do Michael são o americano Evan Geiselman e o australiano Kalani Ball e os do Weslley são australianos, Jack Freestone e Morgan Cibilic.

Leia mais: Brasil é maioria entre os concorrentes ao título do US Open

WSL define as baterias da primeira fase do Tahiti Pro