UFC 241: Em luta eletrizante, Paulo Borrachinha derrota Yoel Romero por decisão unânime dos jurados

Brasileiro supera o cubano por triplo 29-28 na decisão dos jurados no UFC 241

Junior Azevedo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina, fanático por futebol e torcedor do Londrina Esporte Clube

Crédito: UFC 241: Paulo Borrachinha derrota Yoel Romero. Reprodução/UFC

Depois de ser cancelada três vezes, a luta entre Yoel Romero e Paulo Borrachinha finalmente aconteceu. E, valeu a pena esperar tanto tempo até a noite deste sábado (17). Numa luta eletrizante, o brasileiro superou o cubano por decisão unânime dos jurados (triplo 29-28), no UFC 241, que foi realizado em Anaheim, na estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Com a vitória, o brasileiro se credencia para enfrentar o vencedor da luta entre o australiano Robert Whittaker e  o nigeriano Israel Adesanya pelo cinturão do peso médio, que será realizada no dia 6 de outubro, em Melbourne, na Austrália.

A LUTA

A luta foi insana nos três rounds, com muita trocação. Em poucos momentos, os lutadores levaram a luta para o chão. Vice-campeão olímpico no luta olímpica, o cubano, Yoel Romero, quase não utilizou o seu forte wrestling. O primeiro round foi o melhor de todos, com pequena vantagem para Paulo Borrachinha, que foi com tudo para cima. O brasileiro, que nunca lutou havia lutado mais que dois rounds, repetiu a estratégia de buscar terminar a luta ainda no primeiro assalto.

Mesmo aos 42 anos, o cubano resistiu muito a luta e conectou bons golpes, no entanto, Borrachinha levou foi melhor no round inicial devido a sua contundência. Cada um dos lutadores conseguiram um knock down, que levou o público ao delírio. O brasileiro buscou encurralar Yoel Romero na grade para conectar os melhores golpes. No meio do round, o cubano alegou um golpe baixo de Paulo Costa e ficou pouco mais de um minuto se recuperando.

No segundo round, a luta também foi marcada pela trocação franca e variação de ataques dos atletas, que exibiram um bom repertório de cruzados, golpes no corpo, diretos, chutes e até joelhadas voadoras, porém, o gás não era o mesmo do primeiro assalto. No meio do segundo round, o brasileiro mostrou um pouco de cansaço e o cubano aproveitou para conectar bons golpes. No final, foi um período muito equilibrado que poderia ter sido marcado para qualquer um.

No terceiro e último round, o duelo continuou parelho. O árbitro parou a luta após o cubano ter aplicado um dedo no olho do brasileiro, que garantiu um minuto de paralisação. No retorno, o feito garantiu um novo ânimo para os lutadores, que foram para a trocação franca. Visivelmente cansado, Borrachinha buscou a respiração em alguns momentos, porém, não fugiu da luta. Yoel Romero conectou golpes mais contundentes nos minutos finais e saiu com uma pequena vantagem no último round.

Na soma das papeletas dos árbitros, o brasileiro Paulo Borrachinha venceu por decisão unânime, com um triplo 29-28. Tendo como base o resultado oficial, o brasileiro venceu o primeiro e o segundo round, enquanto  cubano levou a melhor no último.

Confira tudo sobre o mundo das lutas na página do Torcedores.com

LEIA MAIS

José Aldo se coloca à disposição para lutar no peso-galo

Minotouro volta ao octógono para o UFC São Paulo, em novembro