Vasco x São Paulo: árbitro paralisa o jogo por causa de gritos homofóbicos: “Time de veado”

Medida faz parte do novo protocolo da Fifa, que ainda prevê suspensão definitiva da partida e em casos mais extremos a perda pontos na competição

Danielle Barbosa
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Vasco

A vitória do Vasco sobre o São Paulo por 2 a 0 neste domingo (25), em São Januário, ficou marcada pela expulsão de Raniel, ainda no primeiro tempo, e pela paralisação do jogo, já na etapa final, enquanto os torcedores vascaínos cantavam gritos homofóbicos para provocar o time adversário.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Aos 19 minutos do segundo tempo, o árbitro Anderson Daronco paralisou a partida para conversar rapidamente com os jogadores e com o técnico Vanderlei Luxemburgo antes de autorizar o reinício. O técnico do Vasco pediu para que a torcida vascaína parasse com os gritos de “time de veado”.

LEIA MAIS:
Vasco x São Paulo: Raniel é expulso após intervenção do VAR

Vale lembrar que, recentemente, segundo o blog do jornalista Marcel Rizzo, a Fifa enviou um comunicado para as federações informando que “o protocolo contra atos discriminatórios, incluindo racismo e homofobia”, deverá ser realizado em todas os jogos oficiais incluindo partidas de campeonatos nacionais de clubes. Entre as punições prevista está a suspensão definitivo da partida, independentemente do tempo decorrido de jogo.

VEJA A REPERCUSSÃO NA WEB: