Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Hoje no Borussia Dortmund, Witsel relembra como recusou Real Madrid, PSG, Juventus e outros gigantes da Europa

Axel Witsel conta como se recusou a jogar no Real Madrid, Paris Saint-Germain, Juventus, Manchester United e outros grandes

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

Axel Witsel é um dos principais jogadores do Borussia Dortmund. O atleta, por sinal, começou a temporada 2019/2020 muito elogiado pela torcida aurinegra. Aproveitando o bom clima no BVB, o meio-campista belga concedeu uma entrevista à DAZN europeia falando sobre sua carreira. Mais do que isso: sobre algumas propostas de grandes times que ele possuía e recusou. Witsel, por exemplo, escolheu não jogar no Real Madrid.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Sonho de muitos grandes jogadores, o clube merengue não encantou o belga. Tudo por um motivo muito peculiar: a chegada de outro grande atleta. “Eles se comprometeram com Luka Modric, então uma transferência para lá não fazia sentido para mim”, afirmou Witsel cobre jogar no Real Madrid. Tempos depois, ainda jogador do Benfica, ele recebeu uma proposta do Zenit. “Eu sou pessoa aberta e não tenho medo da Rússia”, destacou o meia.

Depois de Axel Witsel se recusar a jogar no Real Madrid, foram quatro anos na Rússia. Ele, então, estava com tudo pronto para atuar na Juventus. “Só faltava assinar. Eu estava no escritório e o Zenit me pediu par voltar”, declarou. Seis meses depois, foi atuar na China, no Tianjin Quanjian – hoje chamado de Tianjin Tianhai.

Retorno à Europa

Após a Copa do Mundo 2018, porém, o desejo de voltar à Europa falou mais alto. E ele não ligou para propostas do Paris Saint-Germain ou do Manchester United. “Primeiro, Michael Zorc [diretor esportivo do BVB] e, depois, Lucian Favre [técnico borussiano] se aproximaram de mim. O Borussia Dortmund também é um grande clube, e eu queria jogar por um grande do continente. Aos 29 anos, talvez tivesse sido a minha última chance. Foi a decisão certa”, finalizou Witsel.

LEIA MAIS
Bayern e Borussia Dortmund disputam a glória de ser o maior campeão da Supercopa da Alemanha
Após perder de 5×0, técnico alemão afirma que quer jogar: “Não me importo com quem virá ao meu lado”
Técnico da equipe de jovem promessa revelado no Vasco quer vê-lo em nova posição