Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Comentarista compara ataque do Flamengo com Seleção de 1970: “Movimentação constante que confunde”

Comentarista do Fox Sports vê semelhanças entre ataque do Flamengo a Seleção Brasileira da Copa do Mundo de 1970 e fala que Gabigol deveria ter chance no elenco de Tite

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: FOX Sports/Reprodução

Comparações dos times atuais com a Seleção Brasileira da Copa do Mundo de 1970 estão em alta. Após Oswaldo de Oliveira, técnico do Fluminense, afirmar que Nenê e Paulo Henrique Ganso podem jogar como Pelé e Tostão, um comentarista comentou que vê semelhanças entre o atual ataque do Flamengo com o escrete tricampeão mundial de futebol.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

No programa “Debate Final”, do Fox Sports, aliás, Fábio Sormani deu a seguinte declaração sobre o ataque do Flamengo:

“Esse ataque do Flamengo me lembra, guardadas as devidas proporções, a movimentação do ataque de 70. Guardadas as devidas proporções. Não tem o Pelé, pronto. Mas é um ataque que se mexe demais e aquele ataque se mexia demais. O centroavante daquela Seleção Brasileira era o Jairzinho. Ele não era centroavante. Tostão fazia a função, mas nunca foi um centroavante. O Pelé nunca foi centroavante. Você tinha o Rivellino. Era uma movimentação intensa naquela Seleção, que pra época, causou uma grande revolução”, disse.

Mais

Ele continua: “Esse time do Flamengo, guardadas as devidas proporções, é um ataque que se movimenta demais. Claro, você tem o Everton Ribeiro mais pelo lado direito, o Arrascaeta pelo lado esquerdo, mas esses jogadores se mexem demais. O Gabriel e o Bruno Henrique se mexem muito, aliás. Uma hora você vê o Bruno Henrique centroavante e o Gabriel aberto, uma hora você vê o Gabriel fechado e o Bruno Henrique aberto. Há uma movimentação constante que confunde demais a marcação. É o que eu sempre falo, o jogador que fica parado não cansa o defensor. Se ele se mexe, o zagueiro tem que se mexer também, é difícil de marcar”, comentou.

Confira a fala abaixo:

Gabigol

Ele também falou que Gabriel Barbosa, popularmente conhecido como Gabigol, um dos integrantes do ataque do Flamengo, merece uma chance na Seleção Brasileira, aliás. “Por essa versatilidade do Gabriel, eu acho que ele deveria ser o centroavante titular da Seleção Brasileira hoje, aliás. Porque o Firmino, na minha opinião, ele não entrega na Seleção o mesmo que no Liverpool. O Gabriel Jesus passou uma Copa do Mundo inteira sem fazer gol. Então, por quê não dar uma chance para o Gabriel na Seleção Brasileira?”, finalizou.

LEIA MAIS
Bruno Henrique comemora boa fase no Flamengo: “É o melhor momento da minha carreira”
Com seis gols no Galo em dois anos, Arrascaeta fala em três pontos antes de Atlético-MG x Flamengo
Em Flamengo x Palmeiras, Gabigol supera número de gols feitos em 2018 – quando foi artilheiro de duas competições