Athletico Paranaense: clube busca consolidação como gigante do futebol nacional

O Athletico Paranaense, atual campeão da Copa Sul-Americana e finalista da Copa do Brasil, busca entrar no rol das potências do futebol brasileiro

Cleverton Silva
Colaborador do Torcedores

Crédito: Cleverton Silva/Arte/Torcedores

O Furacão nos últimos anos vem fazendo bonito no futebol brasileiro. multicampeão paranaense, campeão brasileiro em 2001, vice-campeão da Libertadores em 2005, campeão da Copa Sul-Ameircana em 2018 e finalista da Copa do Brasil 2019… o Athletico está fincando seu nome entre os principais clubes do futebol brasileiro.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Em reportagem, o Estadão traz os pontos que fizeram do Athletico um dos clubes que mais cresceram nos últimos anos. Segundo a matéria, desde 1995 foram traçados alguns objetivos a serem alcançados, como colocar as contas do clube em dias, deixar seu estádio mais moderno e ter o protagonismo em âmbito nacional. Todos os objetivos foram conquistados, transformando o Furacão em um dos exemplos de gestão no Brasil.

Agora, novos objetivos estão a vista, como conquistar o título mundial até 2024. É um projeto que há alguns anos parecia ser ousado, mas que hoje parece ser completamente possível. E tudo isso começou lá em 1995, quando o Athletico sofreu uma goleada por 5×1 para o grande rival Coritiba, naquele que ficou conhecido como o Atletiba de Páscoa, já que caiu bem na data comemorativa. Esse foi o ponto de virada na história do Furacão.

O ponto de virada do Athletico

Dias após o vexame no Atletiba, dirigentes do Athletico Paranaense se reuniram para discutir aquela que seria uma grande reformulação do no clube rubro-negro. Um dos grande responsáveis por essa mudança completa foi Mauro Celso Petraglia, que está no Furacão desde aquela época. Naquele ano de 95, Petraglia se tornou presidente e apresentou a proposta de reformulação do clube de Curitiba.

O atual presidente do Conselho Deliberativo do Athletico Paranaense falou, em 2015, sobre as expectativas do clube daquele ano em diante:

“Nós queremos é continuar crescendo, cada vez mais forte, e chegarmos naquilo que nós almejamos. Que foi uma promessa nossa, e tenho certeza que vamos cumprir, que em 10 anos, até o nosso centenário, nós botaremos a nossa estrela no peito de campeão do mundo. Podem me cobrar”., afirmou Petraglia.

O centenário do Athletico Paranaense será em 2024. E o clube cresce como nunca dentro e fora das quatro linhas, o que deixa o Furacão cada mais próximo do seu objetivo como nunca esteve antes: O título mundial.

Voltando ao ano de 1995, em que Petraglia assumiu como presidente do Athletico, o clube chegou ao seu primeiro título nacional: a Série B daquele ano. Dali em diante, construiu o CT do Caju, inaugurado em 1999, e reformou o seu estádio por duas vezes: entre 1997 e 1999 e entre 2012 e 2014, sendo este último período, para a Copa do Mundo.

O Estádio Joaquim Américo Guimarães é considerado a primeira arena do Brasil. E se mostrou fundamental ao longo dos anos para o Athletico Paranaense, como por exemplo, no título brasileiro de 2001, no vice-campeonato nacional de 2004 e vice da Libertadores de 2005.

Dias atuais do Furacão

O Athletico ainda sofreu com o rebaixamento no ano de 2011, mas pequeno erro de percurso não impediu o Furacão de continuar seu crescimento. Os paranaense apostaram em reestruturação do departamento de futebol, não colocar a equipe principal no Campeonato Estadual, investir em técnicos estrangeiros e em uma nova reforma da Arena da Baixada, para a Copa do Mundo de 2014.

Outro ponto relevante dos últimos anos do Athletico Paranaense é a briga por melhoria nos direitos de TV. O clube chegou a transmitir um Atletiba, em conjunto com o Coritiba, de graça pelo YouTube, deixando a Globo sem a transmissão e peitando a emissora. Agora, o Furacão não fechou os direitos de transmissão para TV fechada com o Grupo Globo, assinando com o Esporte Interativo.

As metas traçadas em 1995 já foram alcançadas. Agora, é hora de alçar voos mais altos para enriquecer a história do Club Athletico Paranaense.

LEIA MAIS